Grandes HQs do Batman que você (provavelmente) não leu

Conheça novas histórias do Homem-Morcego

Gabriel Avila Publicado por Gabriel Avila
Grandes HQs do Batman que você (provavelmente) não leu

Em mais de 80 anos, o Batman se tornou um dos heróis mais amados da cultura pop. O Homem-Morcego coleciona momentos memoráveis, especialmente graças a quadrinistas geniais que criaram algumas de suas aventuras definitivas nas HQs da DC Comics.

Sagas como Ano Um, Cavaleiro das Trevas, A Piada Mortal e muitas outras fizeram história ao ponto de serem consideradas “fundamentais” para conhecer o Homem-Morcego, chegando a servir como base para praticamente todas as versões do herói desde então – dentro e fora das páginas.

Por outro lado, essas obras acabam criando uma sombra, como se apenas elas valessem o tempo do leitor interessado no Cavaleiro de Gotham. Um exemplo perfeito foi a surpresa dos fãs quando o diretor Matt Reeves anunciou que o filme Batman será inspirado em Ego, que não é considerada “clássica” ou prestigiada como algumas das histórias “canonizadas” por fãs e crítica.

Pensando nisso, reunimos grandes HQs do Batman que você talvez não tenha lido. O leitor mais experiente e curioso pode já ter conferido algumas dessas delas, mas a lista abaixo foi pensada para celebrar diferentes lados de um dos maiores heróis dos quadrinhos.

Batman: Veneno (1991)

Roteiro: Dennis O’Neil

Arte: Trevor von Eeden e Russell Braun

A primeira indicação é Veneno, história que começa com um raro momento em que o Batman falha em salvar uma vida. Ao fracassar no resgate de uma garotinha vítima de sequestro, o herói busca formas de se tornar mais forte para que isso nunca mais aconteça. Após tudo falhar, ele acaba recorrendo ao Veneno, uma substância perigosa que o vicia e o torna cada vez mais violento e insano.

Veneno reúne alguns dos ingredientes que tornam as aventuras do Batman especiais, como suspense e ação, além de destacar seu lado detetive. Porém, o conto se destaca pela coragem de mostrar um dos maiores heróis de todos os tempos lidando com um vício em drogas. Pouco comum nas HQs, esse enredo traz caminhos pouco comuns que são aproveitados pela união de um roteiro afiado e uma arte sombria e dinâmica.

Clique no link para comprar a HQ

Gotham DPGC (2003)

Roteiro: Greg Rucka e Ed Brubaker

Arte: Michael Lark, Stefano Gaudiano, Jason Alexander, Greg Scott, Kano, Brian Hurtt e Steve Lieber

Ao longo dos anos, o Homem-Morcego se tornou o centro de uma grandiosa mitologia que inclui aliados, vilões, e é claro, a cidade de Gotham. Decidida a aproveitar o charme da cidade para expandir o “Batverso”, a DC lançou no início dos anos 2000 a HQ Gotham DPGC, que ficou conhecida como a melhor HQ do Batman sem o Batman.

Como o título indica, o quadrinho acompanha o cotidiano do departamento de polícia de Gotham City. Escrita por dois dos melhores roteiristas da editora, o quadrinho coloca o leitor na pele dos agentes que precisam fazer justiça em uma cidade cheia de criminosos super poderosos e insanos. Tudo isso enquanto lutam contra um sistema profundamente corrupto e a sombra do Batman, que às vezes pode atrapalhar mais do que ajudar.

Confira a HQ acessando o site

Batman: O Homem que Ri (2005)

Roteiro: Ed Brubaker

Arte: Doug Mahnke

Em 1986, a DC lançou a Crise nas Infinitas Terras, quadrinho que colocou ordem em seu bagunçado multiverso. Depois do evento, a editora decidiu recontar a origem de seus principais heróis em versões modernas escritas e desenhadas pelos melhores quadrinistas do período. Assim nasceu Batman: Ano Um, quadrinho de Frank Miller e David Mazzucchelli que até tida até hoje como a origem definitiva do herói.

Quase duas décadas depois, a DC decidiu repetir a dose para modernizar a origem do Coringa, o maior inimigo do Batman. Com roteiro de Ed Brubaker (de Gotham DPGC), o quadrinho se passa logo após os eventos de Ano Um e conta os primeiros passos do Palhaço do Crime misturando vários de seus momentos mais famosos, como a primeira aparição em Batman #1 (1940) até o clássico A Piada Mortal.

Clique no link para comprar a HQ

Batman & Robin (2009)

Roteiro: Grant Morrison

Arte: Frank Quitely, Frazer Irving e Cameron Stewart

Nos anos 2000 o Batman teve uma longa fase escrita por Grant Morrison, que chegou a matar Bruce Wayne durante a saga Crise Final. A saída encontrada nas revistas foi dar o manto de Homem-Morcego para Dick Grayson, primeiro Robin que se tornou Asa Noturna e assumiu o posto.

O ponto alto deste período sem Bruce é Batman & Robin, quando Dick Grayson passa a cuidar de Gotham com a ajuda de Damian Wayne, violento filho de Bruce que havia se tornado o Robin algum tempo antes. Escrita por uma das maiores mentes dos quadrinhos, o quadrinho mostra aventuras empolgantes e memoráveis protagonizada por uma versão muito diferente dos heróis – já que temos um Batman mais descontraído e um Robin frio e bastante propenso à violência.

Confira a HQ acessando o site

Batman: Cavaleiro Branco (2017)

Roteiro e arte: Sean Gordon Murphy

Em busca de maior liberdade criativa, é comum que grandes autores criem histórias do Batman ambientadas em universos paralelos ou fora da cronologia que já foi estabelecida. Um dos melhores contos nesse formato é Cavaleiro Branco, quadrinho em que o Coringa recupera a sanidade após ser forçado pelo Homem-Morcego a consumir uma dose cavalar de um medicamento que poderia matá-lo. Com uma inteligência invejável, ele processa a cidade de Gotham por permitir que um vigilante aja impunemente pela cidade enquanto trama algo ainda mais sinistro.

Escrita e desenhada por Sean Gordon Murphy, Cavaleiro Branco é um espetáculo que se sai bem em tudo o que se propõe. O quadrinista homenageia e critica a figura do Batman em uma saga que homenageia a trajetória do herói dentro e fora dos quadrinhos em uma série abrilhantada por uma arte deslumbrante. O resultado agradou tanto a DC que a editora fechou um contrato com o artista para expandir a HQ para uma linha própria, apelidada de Murphyverso.

Clique no link para comprar a HQ

Batman: Dias Frios (2018)

Roteiro: Tom King

Arte: Lee Weeks

Com diferentes revistas contínuas em publicação, sempre corre-se o risco que boas aventuras sejam perdidas por estarem pelo meio de uma fase grande que durou anos. É o caso de Dias Frios, história publicada no meio da longa fase escrita por Tom King – responsável pela revista Batman entre 2016 e 2019.

Dias Frios mostra Gotham julgando o Senhor Frio após ser pego pelo Batman. Em sua defesa, o vilão afirma ter confessado o crime apenas para salvar sua vida, já que o Homem-Morcego estava fora de controle e parecia querer matá-lo. Ninguém parece acreditar no vilão a não ser um membro do júri: o bilionário Bruce Wayne. Curto, o quadrinho faz com que o herói encare de frente a consequência dos próprios atos em um conto que explora a verdadeira natureza do Batman.

Batman: O Impostor (2021)

Roteiro: Mattson Tomlin

Arte: Andrea Sorrentino

Para fechar a lista, escolhemos um lançamento fresquinho. Publicada no final de 2021, Batman: O Impostor se passa no início da carreira de Bruce Wayne como vigilante. Ela mostra o Homem-Morcego entrando na mira da polícia e da criminalidade de Gotham após o surgimento de um Batman falso que mata seus inimigos.

Com roteiro de Mattson Tomlin, um dos escritores do próximo filme do Batman, O Impostor não busca exatamente um olhar inédito sobre a figura do Homem-Morcego. Utilizando elementos bem conhecidos, a história se destaca por equilibrar como poucas o lado detetivesco do herói com um estudo sobre suas motivações e métodos. E o faz com a fantástica arte de Andrea Sorrentino, cujo estilo único torna toda a experiência memorável e envolvente.

Confira a HQ acessando o site

Caso compre algum dos produtos pelos nossos links, o Jovem Nerd pode receber comissão.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1