-->

Jovem Nerd

NerdBunker

The Last of Us Part II | 4 teorias que foram derrubadas ou reforçadas pelo novo trailer!

Quando a Naughty Dog anunciou, durante a PlayStation Experience de 2016, que veríamos Joel e Ellie em mais um capítulo de The Last of Us, os fãs já começaram a pensar em todas as possibilidades que o novo jogo poderia tomar. Mataram o Joel, engravidaram a Ellie e até ressuscitaram a pobre mãe da menina — foram realmente muitas especulações e ideias dos jogadores.

E agora, após a revelação do terceiro trailer oficial de The Last of Us Part II na última edição da E3, muitas teorias foram derrubadas ou reforçadas — e até novas surgiram. Além disso, Neil Druckmann não se segurou nas entrevistas do evento e revelou vários detalhes do game, o que apenas serviram de conteúdo para alimentar mais e mais especulações (e confessamos que amamos todas). Então reunimos as teorias mais relevantes para o próximo título da Naughty Dog.

Joel não está morto!

Depois do primeiro trailer de The Last of Us Part II ser revelado na PSX há dois anos, tudo o que os fãs tinham de informação eram as imagens do vídeo e que Ellie seria a personagem jogável da vez, enquanto o tema base era “ódio” (ao contrário do primeiro, que era “amor”). Apenas com esses elementos, surgiram uma das teorias mais famosas da sequência: que Joel já está morto e seu fantasma — imaginado pela garota, agora com 19 anos — acompanharia a nova trama.

Tal teoria era reforçada pelo fato de aparecer o símbolo dos Vagalumes no começo do vídeo, que seriam os culpados por sua morte por causa dos acontecimentos sangrentos no hospital de Salt Lake City no final do primeiro jogo. E claro que Joel aparecendo com luzes brancas fortes no fundo também deram aquela reforçada na ideia. Precisamos lembrar, também, que foi revelado que esse trailer não está presente no título e serviu apenas para apresentar seus conceitos.

Mas o novo trailer revelado na E3 2018 pode ter derrubado essa teoria de vez. Nele, é apresentado dois novos personagens: Jesse e Dina. E além disso, toda uma nova comunidade (mas deixaremos para aprofundar isso na próxima teoria). Quando o primeiro personagem aparece para conversar com Ellie no começo do vídeo, ele diz: “seu velho pegou forte no meu pé hoje”. Além disso, ele diz que esse homem mais velho fica estranho quando ela sai da segurança da base — se isso não é a reação de uma figura paterna, não sabemos mais o que é. E o melhor é que Neil Druckmann deixou escapar que Jesse realmente estava se referindo a Joel no trailer durante um painel no Coliseu na E3. Mas ele não deu mais detalhes, apenas que Joel está por aí em Jackson.

No entanto, vale destacar que em entrevista ao The Telegraph, também durante o evento de games, Druckmann conta que a nova história não seguirá uma linha cronológica linear — o que significa que Joel pode estar vivo no começo do jogo, mas nada garante sua segurança ao decorrer dele e sua aparição depois de sua morte. Apenas pedimos com carinho: Naughty Dog, seja cuidadosa com nosso coração!

Todos da comunidade atual de Ellie vão morrer (inclusive Joel e Dina)

Dina e Jesse foram apresentados no novo trailer — assim como vários outros personagens que aparecem dançando ao fundo do vídeo, que pertencem a uma comunidade. Durante o painel no Coliseu na E3, Druckmann conta que Ellie e Joel se juntaram a esse lugar, que fica localizado em Jackson (onde também está a hidrelétrica de Tommy, irmão de Joel) e o descreve como algo normal: há eletricidade, festas, comida à vontade, felicidade entre os membros… até que “algumas m*rdas acontecem”.

Com essas palavras em mente, sabemos que a raiva do primeiro trailer e o tema “ódio” do jogo estão prestes a aparecer na protagonista da vez, lembrando que o diretor criativo também disse que ela mudará depois desse acontecimento. E dada à raiva apresentada pela garota no primeiro vídeo e também à pulseira de Dina, que aparece no braço de Ellie no gameplay, podemos imaginar que Joel e Dina serão vítimas desse ataque que irá acontecer.

A pulseira de Dina no pulso de Ellie no trailer da E3 2018

Em uma entrevista para o IGN, Druckmann reforçou essa teoria quando revelou que Ellie será a única personagem jogável do jogo — ou seja, qualquer ideia de que jogaríamos com Joel ou até mesmo a mãe da protagonista (aprofundaremos essa mais tarde) está acabada. Aí vocês quebram nossas pernas, Naughty Dog.

O culto religioso e Vagalumes apagados

O segundo trailer de The Last of Us Part II, lançado no ano passado, gerou inúmeras perguntas. Afinal, quem era a mulher que estava prestes a ser enforcada? Qual o nome desse grupo extremista e por que eles estão torturando e assassinando pessoas a sangue frio? Alguns dias depois da revelação do vídeo, Neil Druckmann, mais uma vez, veio ao resgate e explicou um pouquinho do que estava acontecendo para nós. Aquele era, na verdade, um culto religioso misterioso (eles, inclusive, usam vários termos que evidenciam isso, como “pecador” e “apóstata”) que teria um grande papel no jogo. E obviamente, do lado dos “vilões” — aspas porque esses rótulos genéricos são relativos no universo de TLOU. Mas ainda ficamos sem saber nada sobre a mulher destacada no trailer (voltaremos à ela na próxima teoria).

Agora, sempre teve o questionamento sobre a volta dos Vagalumes por causa do final aberto do primeiro game e da aparição do símbolo clássico lá no primeiro trailer, mas o diretor criativo confirmou no mesmo painel do Coliseu que o culto será a principal figura antagonista da sequência. Ele conta que os homens que Ellie enfrenta no vídeo de gameplay, em Seattle, fazem parte desse grupo — o que pode deixar os Vagalumes apagados de vez da nova trama. Portanto, seriam os religiosos extremistas os culpados pelas coisas ruins que vão acontecer?

Anna, a mãe de Ellie

A história da mãe de Ellie sempre esteve cercada de mistérios. Um pouco do passado da Ellie foi resgatado na DLC Left Behind, mas nada foi dito sobre sua mãe — o que fez surgirem especulações de que ela podia ser finalmente abordada no segundo jogo. Essas ideias foram reforçadas após o lançamento do segundo trailer, lançado quase um ano depois do primeiro, que mostra uma mulher lutando por sua sobrevivência. E um detalhe precisa ser ressaltado: quando ela está prestes a ser enforcada, a líder do grupo de assassinos a chama de pecadora e passa uma faca em sua barriga — insinuando uma possível gravidez (de Ellie, talvez?). Não foi revelado o nome da personagem destacada no trailer, mas um tweet da Naughty Dog deu a entender que a conhecemos — ou seja, seu nome foi apresentado em algum momento em The Last of Us ou na DLC. Repare, também, que o tweet revelou que seu nome tem quatro letras, a mesma quantidade que a palavra “Anna” tem.

Essa teoria realmente ficou séria depois que Neil Druckmann revelou, durante um painel na PSX 2017, que realmente há uma personagem grávida no novo título. E, não podemos esquecer, que Uncharted 4, também da Naughty Dog, pode ter dado algumas dicas disso em pôsteres espalhados pelo quarto da filha de Nathan Drake — e que foi postado pelo diretor criativo recentemente em seu Twitter.

Não sabemos se Anna está viva ou morta (no primeiro jogo, mencionaram sua morte, mas uma confirmação e detalhes nunca foram dados), mas o trailer pode indicar que mais sobre ela ou seu passado será revelado na sequência. É aí que a teoria começa a ficar interessante: reparou que Anna, Yara e Lev (a moça do braço quebrado e o arqueiro) têm cicatrizes em seus rostos? A ideia defendida por vários fãs é de que os três eram membros do grupo que agora tenta matá-los — perceba a citação da palavra “pecadores” no vídeo –, mas se desentenderam por algum motivo desconhecido.

Druckmann confirmou parte dessa teoria na PlayStation Experience 2017, quando revelou que Yara e Lev realmente são membros de um grupo de cunho religioso. Portanto, depois dos desavenças com eles, Anna estaria sempre em apuros — possivelmente ao lado dos dois personagens — por causa desse culto, chegando até a entregar sua filha para Marlene, a líder dos Vagalumes. Vale ressaltar que outra pessoa que também tem cicatriz no rosto, mais especificamente na sobrancelha, é Ellie — Druckmann já revelou que existe um significado por trás da cicatriz da personagem, mas não teve tempo no primeiro game para explorar isso, então a hora perfeita para desenvolver isso seria agora, na sequência.

Lembrando que, Druckmann já contou que o jogo não seguirá uma linha cronológica linear, o que abre espaço para explorar o passado de Anna — mas como Ellie será a única personagem jogável, estaria sua mãe ainda viva, para explicar pessoalmente o que aconteceu? A teoria se divide aqui, entre os que defendem o reaparecimento da personagem e os que acreditam em cenas de flashbacks sobre o passado de Anna. Mas seja qualquer uma das ideias, a mãe da protagonista pode ser uma peça fundamental da base da nova narrativa.

Outras coisas legais a destacar

Há novos personagens, vilões e infectados no universo de TLOU — que prometem entregar um título mais denso do que o primeiro. Repare que os trailers estão cada vez mais escuros graficamente e ainda mais violentos — adentrando cada vez mais o tema “ódio”. O terceiro trailer também mostrou que a dualidade da Ellie será explorada a fundo — seu lado doce e também o sombrio –, e Neil Druckmann promete que os novos vilões, do culto religioso, não vão ser unidimensionais e genéricos. Então há ainda muitas coisas a serem reveladas e mais teorias a serem pensadas. Mas o que realmente queríamos saber era a data de lançamento de The Last of Us Part II, que já está nos deixando extremamente ansiosos (e malucos com tanta espera!).

The Last of Us Part II será lançado exclusivamente para PlayStation 4.

Lista de atalhos

Acesso rápido

Controles do player