Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa se inspira em uma das HQs mais polêmicas do Teioso

Magia, identidade secreta e até o Mefisto aparecem no quadrinho que parece servir de base para o filme

Gabriel Avila Publicado por Gabriel Avila
Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa se inspira em uma das HQs mais polêmicas do Teioso

Após muita espera, o trailer de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa finalmente foi lançado. A prévia confirmou que o filme vai abordar multiverso e colocou o Cabeça de Teia para enfrentar velhos conhecidos do público, como o Doutor Octopus vivido por Alfred Molina em Homem-Aranha 2. Por outro lado, o que chama a atenção é a escolha de adaptar, mesmo que parcialmente, uma das mais polêmicas HQs do herói.

Não é difícil ver a história Um Dia a Mais sendo citada como uma das piores aventuras do Homem-Aranha. Isso porque a história colocou o herói em uma posição difícil de literalmente fazer um pacto com o demônio — sim, o Mefisto — e apagar um duradouro relacionamento de Peter Parker. Mas para explicar como as coisas chegaram nesse ponto, é importante voltar à Guerra Civil.

Nos quadrinhos, o conflito que fez com que Capitão América e Homem de Ferro se dividissem em grupos que trocaram porrada teve o Homem-Aranha como figura central. Em apoio a Tony Stark, o jovem vai à público e tira a máscara em rede nacional. Ele só abre mão de sua sagrada identidade secreta pela promessa de que Stark iria manter Tia May e sua esposa Mary Jane Watson seguras.

Mas ao contrário do que é mostrado no filme Capitão América: Guerra Civil, os rumos do conflito fazem com que Peter Parker mude de ideia e se junte ao grupo do Capitão América. Essa decisão o torna foragido da justiça, por ajudar heróis anti-registro e ainda faz com que a família perca a proteção da Torre dos Vingadores. Nessa fuga, o pior acontece. O Rei do Crime descobre o hotel onde o trio está hospedado e manda matar MJ. Quando Peter salva a esposa, o tiro atinge a tia May, que fica entre a vida e a morte.

Com isso, o rapaz entra em uma espiral de desespero em busca de uma cura para a tia. Desenganado pela medicina após ouvir diversos avisos que o quadro dela era irreversível, ele busca apoio no então rival Homem de Ferro e em Doutor Estranho. O primeiro ajuda arcando com as despesas médicas de May, já o segundo diz que não pode fazer nada por May, mas conjura um feitiço que leva o Aranha a vários lugares do mundo simultaneamente — oportunidade que ele aproveita para pedir socorro a gênios, magos e até vilões. A resposta é a mesma: não há como salvar a tia.

Deixando o lar de Stephen Strange, ele é abordado por ninguém menos do que o Mefisto. Ardiloso, o diabo faz uma proposta simples: ele curaria a Tia May em troca do casamento de Peter Parker e Mary Jane. Junto à esposa, ele aceita os termos, mas MJ adiciona uma outra cláusula no pacto afirmando que de nada adianta curar a tia do esposo se continuarem a serem alvos. Assim, ela exige que o demônio apague a identidade secreta do Homem-Aranha do resto do mundo. E assim acontece.

O fim da história ainda revela que outras alterações foram feitas, dando à Marvel a chance de fazer correções no status-quo do Homem-Aranha, como trazer personagens próximos ao herói de volta à vida.

Como essa história vai se encaixar no MCU?

Depois de conhecer a trama, fica fácil entender como Um Dia a Mais se conecta a Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa. A busca de Peter pelo anonimato é o que coloca a trama do filme para rodar e, ainda que não tenha sido a grande motivação da HQ, esse foi o grande legado da publicação.

Porém, é capaz que o filme se inspire também em Um Momento No Tempo, a sequência da história do pacto. Servindo praticamente como uma grande correção de curso após a repercussão negativa de Um Dia a Mais, essa história revela que na verdade Mefisto meramente fez com que Peter e MJ casassem no papel, mas dividissem a vida normalmente. Ele também não teve participação em salvar a Tia May ou no restabelecimento da identidade secreta de Peter Parker.

O quadrinho revela que a amável senhorinha foi salva por uma desajeitada massagem cardíaca de Peter, e que o anonimato do herói foi fruto da união entre Doutor Estranho, Homem de Ferro e Reed Richards, o líder do Quarteto Fantástico. O trio uniu seus talentos mágicos e científicos para criar um vírus mágico que apagou memórias relacionadas à identidade do Homem-Aranha.

O que chama atenção nessa história, é que nela há uma cena praticamente idêntica à do trailer, em que Peter questiona o Doutor Estranho se é possível manter as memórias de algumas pessoas. Assim como no vídeo, Stephen Strange explica que não, o que faz Peter levar Mary Jane para uma bolha de proteção que mantém suas memórias. No fim, é por se lembrar de tudo a respeito da vida dupla do namorado que ela decide terminar o relacionamento e deixar a vida dele.

Para os cinemas, essa trama pode indicar dois cenários. Em primeiro lugar, é possível que a Marvel use a magia para modificar toda a vida de Peter Parker. Ele poderá dar adeus à relação com os Vingadores, a aparições públicas ao lado da Tia May, ao mesmo tempo em que estará seguro do Abutre, que tinha o segredo do rapaz como uma carta na manga. O mesmo pode ser dito sobre o relacionamento com MJ, já que a descoberta de que Peter é o Aranha serviu como fagulha para unir os dois.

Outra possibilidade mais drástica é a que o Marvel Studios está arrumando a casa para uma possível despedida do Teioso. Isso porque após a confusão que tirou o herói temporariamente do MCU, o elenco assinou contrato apenas para o terceiro filme. Parece improvável que o estúdio vá abrir mão de um dos maiores heróis de seu universo, mas se for o caso, ele chegará à Sony quase como uma folha em branco.

Por outro lado, se esse não for o caso, um reboot parcial é a oportunidade perfeita para descolar o Homem-Aranha do MCU e dar mais independência ao herói. Sem o peso — e as regalias — de carregar o legado de Tony Stark, pode ser benéfico a Peter encarar problemas de ordem pessoal financeira e até super-heróica sem a rede de proteção que se formou com a ajuda de figuras como Nick Fury, Doutor Estranho e o próprio Stark.

Resta esperar até o dia 16 de dezembro para descobrir como o multiverso e o anonimato do Homem-Aranha vão mudar os caminhos do MCU.

A história Um Dia a Mais está disponível no encadernado O Espetacular Homem-Aranha Vol.13: Marvel Saga, da Panini. Se você comprar através do nosso link, o Jovem Nerd pode receber uma comissão.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1