Guardiões da Galáxia Vol. 2 | Conheça Mantis, de Madonna Celestial a Guardiã da Galáxia

Cinco momentos da Mantis, novo personagem de Guardiões da Galáxia Vol. 2

Edimário Duplat Publicado por Edimário Duplat
Guardiões da Galáxia Vol. 2 | Conheça Mantis, de Madonna Celestial a Guardiã da Galáxia

Em seu último trailer, divulgado na CCXP 2016, o filme Guardiões da Galáxia Vol.2 nos apresenta, mesmo que rapidamente, mais um novo personagem para a trama dos heróis espaciais da Marvel. Trata-se de Mantis, que será interpretada nas telonas pela atriz Pom Klementieff.

mantis

Quais são os poderes da Mantis?

Mas, quem é essa enigmática personagem e como deve ser o seu papel na trama? Nos quadrinhos, Mantis é uma poderosa telepata e eximia praticamente das artes marciais, com extenso controle no seu corpo (a ponto de efetuar processos de cura em casos de danos severos). Por conta de sua mente desenvolvida, pode sentir e manipular as emoções dos outros, como também projetar o seu corpo astral através de distâncias interplanetárias e ter um extenso controle sobre a vegetação ao seu redor. Dessa maneira pode acelerar processos de crescimento ou até iniciar combustão espontânea em plantas ou seres arbóreos. Com base nisso, vamos mergulhar no mundo dos quadrinhos para falar de cinco pontos importantes na história da misteriosa Madonna Celestial.

Vingadora e enigmática origem

Aparecendo pela primeira vez na edição #112 dos Vingadores, de 1973, Mantis nos é mostrada como uma enigmática ex-prostituta e garçonete vietnamita que trabalha para o criminoso Monsier Khruul e se torna uma peça importante para o vilão reformado Espadachim, que tinha traído os Vingadores e se refugiava no local. Com dons cognitivos e extenso conhecimento nas artes marciais, a misteriosa mulher ajuda o mercenário a retornar a mansão dos Maiores Heróis da Terra e arquitetar um plano para vencer o Deus Leão, rival do Pantera Negra e que recentemente havia atacado a equipe.

Mantis Guardiões da Galaxia 2

Apesar da desconfiança inicial dos companheiros, os dois se tornam membros efetivos dos Vingadores, vivendo aventuras contra inimigos como Thanos (ajudando o Capitão Marvel a derrotar o vilão em posse do Cubo Cósmico), Ultron, Dormammu e Garra Sônica. E durante sua estada no supergrupo, a guerreira de intelecto superior e reflexos sobre-humanos vai aos poucos descobrindo mais sobre a sua origem. Ao enfrentar o grupo chamado Zodíaco, Mantis descobre que um dos seus membros, o alemão Gustav Brandt (Libra), é o seu verdadeiro pai.

Fruto de um relacionamento de Brandt com Lua, irmã do criminoso Monsieur Khruul e que foi morta pelo mesmo, Mantis foi entregue pelo seu próprio pai ao templo alienígena dos Sacerdotes de Pama, uma seita de renegados Krees que viviam escondidos na Indochina. Por conta disso, a jovem aprendeu as suas habilidades sobre-humanas e subconscientes, sendo desmemoriada e enviada ao mundo para ganhar experiência de vida.

mantis guardiões galaxia

Mais tarde, ao enfrentar o vilão temporal Kang, mais de sua história secreta foi revelada. Em um plano para descobrir quem seria a Madonna Celestial, ser místico que daria fruto ao Messias Celestial dos Krees, Kang rapta Mantis, Feiticeira Escarlate e Agatha Harkness para descobrir que a heroína asiática é a escolhida para ser a mãe do Messias. Derrotado, Kang tenta matá-la, mas acaba vitimando o Espadachim, que a salva da explosão causada pelo tirano.

Ao ver a morte do herói, que sempre a amou e foi relegado por conta dos sentimentos que não correspondidos dela pelo Visão, Mantis percebe um sentimento maior pelo ex-mercenário e o enterra no templo dos sacerdotes. Lá, descobre que realmente é a Madonna Celestial e que deve se casar com o mais velho dos Cotatis, uma raça de vegetais sencientes. Aceitando o seu destino, a vingadora casa-se com o mais velho dos Cotatis (que usa o corpo reanimado do Espadachim) e dá adeus ao grupo de heróis.

04

Willow e Lorelei

Existe uma história bem curiosa sobre a Mantis e seu criador, o escritor Steve Englehart. Depois de sair da Marvel, Englehart escreve a edição Justice League of America # 142, da DC Comics, na qual a Liga da Justiça encontra uma mulher chamada Willow. Com feições que lembram muito a sua personagem da Marvel (apesar da pele verde), Willow apresenta um comportamento muito parecido com Mantis. Ela explica aos heróis que acaba de voltar do espaço e por isso teve a aparência alterada — o que também usa para justificar o fato de estar grávida de uma criança importante.

Logo depois, o roteirista escreve uma história na revista Scorpio Rose, onde utiliza outra personagem com a mesma aparência da vingadora, só que também de cor verde. De nome Lorelei, ela havia acabado de ter uma criança e se mostrava como um ser de outra dimensão com mesmos poderes e comportamento das duas anteriores

05

Mandy Celestine e Guerreia Espacial

Em seu “retorno” para a Marvel, Mantis demonstra modificações em sua aparência (assim como Willow e Lorelei) e novos poderes, graças a essência Cotati a qual se fundiu. Vivendo nos EUA, ela tem o bebê – chamado de Sequoia – e o entrega para os sacerdotes de Pama. Assumindo o nome de Mandy Celestine, a terráquea sai da Terra e vive algumas aventuras com o Surfista Prateado, lutando contra os Anciões do Universo que procuram as Joias do Infinito para deter Galactus.

Apesar de começar um relacionamento com o ex-arauto, Mandy se mostra cada vez mais insatisfeita com a mudança de seus poderes (e sua aparência). Entretanto, para salvar a antiga paixão do Surfista, a guerreira supostamente se sacrifica em uma explosão, fragmentando-se em várias versões de si com personalidades distintas de cada uma.

06

Fragmentadas personalidades e renascimento

Uma de suas personalidades ressurge na Terra, onde Mantis pede ajuda aos Vingadores da Costa Oeste e reintegra a equipe durante algum tempo. Ao descobrir de sua fragmentação, graças a um temporariamente renascido Espadachim, a Madonna Celestial vai em busca de suas outras contrapartes e recebe a ajuda do Quarteto Fantástico e do Surfista Prateado. Com o tempo, algumas de suas contrapartes acabam desaparecendo e sumindo das memórias daqueles que as conheceram.

Durante um novo ataque de Kang, os Vingadores (e o próprio vilão) são enganados por um Fantasma do Espaço que sofre lavagem cerebral e pensa ser a heroína, que agora quer se vingar de todos os heróis, além de seu pai e o consorte Cotati. Tempos depois, a verdadeira Mantis retorna à Terra e consegue se fundir com as contrapartes restantes, mortas por um clone de Thanos.

Completa novamente, Mantis se une aos Vingadores para deter a cópia do Tirano Louco e se envolve com o Visão, mas desiste após ele demonstrar sentimentos pela Feiticeira Escarlate.

07

Guardiã da Galáxia, uma nova e poderosa Mantis

E chegamos a Mantis guardiã da galáxia! Durante o advento da invasão da Falange ao Império Kree, na saga Aniquilação – A Conquista, Mantis integra o grupo original dos Guardiões da Galáxia de Peter Quill (não confundir com os clássicos Guardiões), sendo selecionada entre os prisioneiros Kree para uma missão suicida para a sobrevivência do setor espacial. Com grande aspecto de grandeza e aparentemente alheia aos seus companheiros, a outrora Madonna Celestial se torna um membro efetivo e conselheira “espiritual” do grupo.

Entretanto, após a descoberta de que Mantis influenciou mentalmente os membros da equipe para seguirem unidos, a heroína provoca uma separação do grupo e em seguida integra uma formação alternativa da equipe. Depois da reorganização do grupo, que passou por eventos como Guerra de Reis e a Imperativa Thanos, a ex-vingadora declina a oportunidade de continuar na equipe.

Com tantas facetas, um alto conhecimento das artes e incríveis poderes mentais (que hoje chegam a ser de nível interplanetário), Mantis desponta como uma das melhores aquisições para o universo cinematográfico da Marvel, principalmente nas aventuras espaciais dos Guardiões da Galáxia.