Google apresenta o Stadia, sua plataforma de streaming de jogos

Plataforma permite que qualquer jogador com Chrome instalado jogue títulos de alta fidelidade gráfica

João Abbade Publicado por João Abbade

Com os olhos da indústria dos jogos voltados para a Game Developers Conference 2019, a Google anunciou e apresentou o Stadia, sua plataforma focada em streaming de jogos de alta fidelidade gráfica. O Stadia é uma plataforma que funcionará para jogar games em qualquer um dos aparelhos da família Google, como o Chromecast, o Pixel ou simplesmente qualquer computador com o navegador do Google instalado. Tudo isso funciona através do processamento de dados na nuvem, tecnologia que vem sendo testada nos últimos anos e normalmente requer uma poderosa conexão de internet (um dos empecilhos para o Stadia no Brasil).

A plataforma da Google é quase totalmente digital: não será necessário comprar um console ou qualquer hardware — tudo funcionará através dos servidores da empresa, que podem transmitir jogos até 4K e 60FPS no lançamento; com planos de expansão para 8K e 120FPS. Não será necessário baixar títulos ou esperar para jogar, tudo funcionará na base do streaming, aos moldes de Netflix e Spotify. Desde que você esteja conectado na internet, o jogo estará acessível para o Stadia em qualquer lugar e dispositivo, afirma a empresa. Um dos desenvolvedores do Google chegou a afirmar que o futuro dos consoles não está em caixas físicas, mas sim nos servidores de empresas.

No vídeo abaixo, o vice-presidente da Google, Phill Harrison, mostra como os jogos poderão ser acessados no Stadia e a flexibilidade da plataforma, que permitirá jogar em diferentes aparelhos que vão desde celulares a Chromecasts e tablets.

O controle e o assistente da Google

A única peça de hardware apresentada no evento foi o controle proprietário da plataforma, que conectará com WiFi diretamente nos servidores da Google, diminuindo a latência e permitindo que o jogador troque de plataforma mais facilmente.

 

O controle tem botões de funções exclusivas da Google, como compartilhar videos diretamente no YouTube e acessar o Google Assistente para conseguir dicas em determinados jogos (o controle tem um microfone embutido para isso).

Se um jogador estiver com dificuldade de encontrar um coletável, basta acionar o Assistente pelo controle para ele buscar vídeos com a resposta. O recurso vai filtrar o que encontrar no YouTube e iluminará a parte do cenário onde está o item desejado — auxiliando jogadores perdidos.

Apesar do aparelho trazer benefícios para quem joga no Stadia, ele não será necessário e qualquer controle (ou mouse + teclado) poderá ser usado na plataforma.

A empresa não divulgou o preço oficial do controle.

Poder de fogo:

Na apresentação, a Google também alfinetou suas novas concorrentes na indústria de jogos. Como o Stadia não tem um hardware propriamente dito, o poder de fogo da plataforma depende de como a empresa alimenta e melhora seus servidores (que são feitos com 7.500 nós de transmissão de dados em todo o mundo). Para transmitir todos os jogos em 4K, a Google disponibiliza de uma fazenda de computadores com 10,7 teraflops de poder processamento — um número que equivale a mais do que o dobro disponível em um PlayStation 4 Pro. “Nossa capacidade é maior que os dois atuais consoles mais potentes juntos”, diz Harrison.

Claro que vale o “disclaimer” de que para esse poder de fogo ser atingido é necessário ter uma excelente conexão de internet estabelecendo a ponte entre o Chrome em sua casa e os servidores do Google.

Os jogos:

O evento foi mais centrado em apresentar tecnologias, mas alguns poucos jogos foram apresentados, como Doom e Doom Eternal, que serão disponibilizados em 4K com HDR e a 60FPS.

NBA 2K Sports, Assassin’s Creed Odyssey, Rime e Shadow of the Tomb Raider também foram apresentados no evento e serão disponibilizados nas mesmas configurações.

Um estúdio de jogos exclusivo da Google:

Além dos estúdios parceiros, a Google também planeja lançar seus próprios jogos exclusivos para trazer mais valor ao Stadia (algo aos moldes do que a Netflix faz com seus Originais). No evento, a empresa apresentou o “Stadia Games & Entertainment“, uma divisão de games da Google que será comandado por Jade Raymond — desenvolvedora veterana da indústria que participou da criação de vários jogos da saga Assassin’s Creed.

Reymond afirmou que várias outras empresas também vão trabalhar em títulos exclusivos para o Stadiamas não deu detalhes sobre quais são esses títulos ou quando serão anunciados.

Cross-play para todos

Outro ponto de destaque da plataforma é o fato de qualquer jogo multiplayer ter o aval da companhia para ter cross-play com outros consoles da geração.

Data de lançamento

O Google Stadia será lançado ainda em 2019 nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e em partes da Europa. Não há previsão para a plataforma chegar ao Brasil e a Google não divulgou o preço da assinatura.

Ao fim do evento, a empresa prometeu que apresentará mais jogos e tecnologias no verão americano (junho a setembro) — curiosamente a mesma época da E3 2019.