Jovem Nerd - Notícias sobre filmes, séries, HQs, games, animes, ciência, tecnologia e humor, porque rir não faz mal a ninguém!

Decisão de demitir James Gunn foi unânime dentro da Disney, diz presidente da empresa

CEO não se arrepende da decisão

João Abbade Publicado por João Abbade
Decisão de demitir James Gunn foi unânime dentro da Disney, diz presidente da empresa

A demissão de demitir James Gunn gerou muitas discussões na internet sobre o certo e o errado nesta situação. Na Disney, entretanto, a decisão foi unânime entre os executivos da empresa — revelou o presidente e CEO, Bob Iger, em entrevista ao The Hollywood Reporter.

Na época, Iger estava de férias e a decisão chegou a ele em unanimidade pelos outros membros do conselho administrativo. Ele apoiou o veredito tomado em unanimidade.  Após as críticas à decisão, muitos rumores apontavam que a Disney considerava contratar Gunn para voltar à Guardiões da Galáxia. Mas Iger diz que nunca pensou na possibilidade: “Eu nunca reconsiderei a decisão deles [os executivos]”, finalizou.

Bob Iger
Bob Iger

A controvérsia envolvendo Gunn começou após tweets antigos do cineasta serem revividos — na maioria deles, havia piadas ofensivas sobre temas como estupro, pedofilia e AIDS. Muitos dão razão à decisão da Disney de cortar relações após as postagens ofensivas, mas outros defenderam que a demissão deveria ser repensada porque os tweets foram escritos há mais de uma década.

Segundo membros de dentro da empresa, a Disney tem uma visão diferente na maneira de lidar com situações como a de James Gunn. De alguns meses para cá, o padrão para este tipo de situação é de tolerância zero para este tipo de ação.

Até o momento, não sabemos se o roteiro escrito por James Gunn será usado em Guardiões da Galáxia Vol. 3, ou se um novo roteirista vai assumir o cargo. O mais provável é que usem o roteiro de Gunn, mas com mudanças feitas pelo novo diretor.

Mais notícias