Criador de Cyberpunk 2077 diz que U2, Mad Max e Hardwired foram inspiração para classes

Livros de William Gibson foram usados para aprimorar as ideias originais de Mike Pondsmith

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Criador de Cyberpunk 2077 diz que U2, Mad Max e Hardwired foram inspiração para classes

Em entrevista para a GameSpotMike Pondsmith, o criador de Cyberpunk 2077, revelou algumas de suas inspirações para as diferentes classes que poderão ser escolhidas no jogo.

Ele conta que a banda U2 serviu de referência para criar a classe Rockerboys (“garotos rockeiros”, na tradução literal), que são astros do rock que usam suas músicas para combater as autoridades opressoras. Pondsmith ainda revelou que eles são seus favoritos.

Já as distopias de Mad Max e de Hardwired — livro escrito por Walter Jon Williams — serviram de base para a criação da classe Nomad (“nômades”, na tradução literal), que são ex-funcionários de grandes corporações que formaram gangues de motos e vivem vagando sem rumo.

E por fim, ele diz que novamente o livro de Walter Jon Williams foi crucial também para a classe Netrunner, que são hackers com um sistema de interface cibernético implantado em alguma parte de seus corpos. Pondsmith chega até a dizer que os livros de William Gibson, considerado como o “pai do cyberpunk”, serviram apenas para aprimorar as ideias que ele já tinha formado antes.

Além dessas três, há mais cinco outras classes que estarão disponíveis em Cyberpunk 2077, de acordo com o Cyberpunk Wiki. São elas: Techie (especialistas em tecnologia), Solos (mercenários), Fixer (contrabandistas), Crystaljock (hackers “tradicionais”, usam vírus para substituir a realidade virtual) e Media (jornalistas).

O jogo será um RPG com elementos de FPS e, claro, muito em foco na narrativa, algo já tradicional da desenvolvedora polonesa. Nós assistimos ao primeiro gameplay em sessão fechada para a imprensa e você pode conferir tudo o que já sabemos sobre o título.

Cyberpunk 2077 foi anunciado em 2012 e, em uma entrevista antiga, a CD Projekt RED prometeu lançar o jogo antes de 2019.