8 vezes que Marvel e DC chocaram mais que The Boys

Até mesmo as editoras tradicionais publicaram HQs com canibalismo, vídeos íntimos e até tiros nas partes baixas

Gabriel Avila Publicado por Gabriel Avila
8 vezes que Marvel e DC chocaram mais que The Boys

The Boys caiu no gosto do público por fazer piada com os super-heróis. Seja nas HQs ou na série de TV, é fato que a franquia se tornou famosa por rir desses universos, especialmente por não ter a menor vergonha de usar violência e sexo para fazer graça.

Acontece que momentos bizarros não são exclusivos da paródia, e aparecem com certa frequência em histórias da Marvel e da DC. Para provar que esses universos conseguem ser tão chocantes quanto The Boys, reunimos abaixo alguns momentos excêntricos protagonizados por Batman, Vingadores e companhia.

Justiceiro atinge o Wolverine onde dói

Justiceiro atira no Wolverine
Justiceiro atirando nas partes baixas do Wolverine

The Punisher #16 e 17
Roteiro: Garth Ennis
Arte: Darick Robertson

O criador das HQs de The Boys é Garth Ennis, escritor conhecido por detestar super-heróis. Anos antes de escrever a jornada de Billy Bruto, Capitão Pátria e etcs, o quadrinista teve a chance de usar o Justiceiro para zoar alguns dos paladinos do Universo Marvel. Além de Homem-Aranha e Demolidor, a principal vítima do anti-herói foi ninguém menos do que o Wolverine.

Em uma história desenhada pelo cocriador de The Boys, Darick Robertson, o Justiceiro encontra o Wolverine ao seguir o rastro de uma organização criminosa. Por terem chegado em um armazém do grupo ao mesmo tempo, o Carcaju acredita que Frank Castle está por trás das mortes e o ataca. Aproveitando o fator de cura do colega, o Justiceiro revida atirando no rosto e nos testículos do mutante e chega a passar com um rolo compressor para conseguir fugir. Um encontro e tanto.

Superman e Mulher-Maravilha fazem amor e causam desastres

Superman e Mulher-Maravilha em Cavaleiro das Trevas 2
Superman e Mulher-Maravilha fazendo amor e causando desastres

Batman – O Cavaleiro das Trevas 2
Roteiro e arte: Frank Miller

Em 2001, a DC Comics publicou Batman – O Cavaleiro das Trevas 2, HQ que continuou um dos maiores clássicos da editora. Novamente escrita e desenhada por Frank Miller, a história foi um fracasso retumbante, em grande parte por ter momentos no mínimo controversos. Um deles foi o supersexo entre Superman e Mulher-Maravilha.

Na história, o casal se encontra após o Kryptoniano tomar uma nova surra do Homem-Morcego. Cansado e querendo desistir de tudo, ele é consolado pela amazona em uma pegação que os leva às estrelas. O problema, é que na empolgação eles acabam caindo na Terra como um meteoro, causando tsunamis, terremotos, furacões e até a erupção de um vulcão. Ainda que a história retrate esse momento como um encontro romântico, é impossível não pensar em quantas pessoas morreram para que eles pudessem dar uns amassos.

A dieta canibal do Hulk

Hulk devora o Wolverine Velho Logan
Hulk e sua dieta balanceada com proteína humana

Várias HQs

Ao longo dos anos, o Hulk parece ter ganhado um hábito nada saudável de consumir carne humana. Desde os anos 2000 foram várias as histórias que mostraram versões do Golias Esmeralda que não viam o menor problema em esmagar e canibalizar.

Mesmo fora da cronologia oficial, HQs como Supremos, Velho Logan e Zumbis Marvel mostram Bruce Banner comendo vilões como Abominável e Magneto, heróis como o Velho Logan e até pessoas inocentes.

Arsenal protege um gato morto após voltar às drogas

Arsenal protege gato em uma alucinação
Arsenal volta a contemplar o abismo da droga

Liga da Justiça: A Ascensão de Arsenal
Roteiro: J.T. Krul
Arte: Geraldo Borges

A DC é lembrada por ter desafiado o código de censura dos quadrinhos para publicar, nos anos 70, uma história em que Roy Harper se vicia em heroína. Reconhecida como um marco por tratar do tema e alertar os leitores dos perigos das drogas, o conto marcou para sempre o ex-ajudante do Arqueiro Verde, que anos depois viria a protagonizar um dos momentos mais grotescos dos quadrinhos de super-heróis.

A HQ A Ascensão de Arsenal mostra Roy Harper de luto após perder a filha Lian em um atentado à Star City. Sem saber como lidar com a dor, ele vai atrás de traficantes em busca de heroína e tem uma recaída. A droga faz com que ele alucine que está protegendo a garota de bandidos que querem machucá-la, quando na verdade ele está espancando pessoas aleatórias pela rua para proteger um gato morto.

Vingadores assistem a vídeo íntimo do Homem de Ferro e da Viúva Negra

Supremos assistem a vídeo íntimo do Homem de Ferro e da Viúva Negra
Supremos assistem a vídeo íntimo do Homem de Ferro e da Viúva Negra

Supremos 3
Roteiro: Jeph Loeb
Arte: Joe Madureira

Tanto na série quanto nas HQs, The Boys nunca teve muito pudor quanto a conteúdo sexual. A temática, que chegou ao ápice no Herogasm, já foi abordada de forma no mínimo questionável pela Marvel em Supremos 3. A primeira cena do quadrinho, que se passa em um universo paralelo, mostra uma reunião dos Supremos – os Vingadores dessa Terra alternativa – em que a equipe assiste a um vídeo íntimo do Homem de Ferro e da Viúva Negra.

A equipe testemunha a um encontro picante entre Tony Stark, que estava presente, e Natasha Romanoff sem nenhum motivo aparente. A falta de justificativa piora quando a Vespa comenta que a fita está sendo vendida em DVD e que a cópia que está passando no telão foi comprada por ela mesma em um camelô. A sequência toda é tão gratuita que o próprio Gavião Arqueiro chega a perguntar por quanto tempo teriam de continuar assistindo àquilo.

Superman quase faz um filme pornô

Superman e Grande Barda na HQ Action Comics
Superman e Grande Barda caem em um plano maligno no mínimo diferente

Action Comics #592 e 593
Roteiro e arte: John Byrne

Uma das anedotas mais infames do Universo DC é aquela em que o Superman quase faz um filme pornô. Publicada nos anos 80, a história em duas partes mostra o Homem de Aço sofrendo na mão de Sleez, um antigo capacho de Darkseid que acabou banido para a Terra por ser desprezível até demais.

O grotesco alienígena usa seus poderes empáticos para controlar a guerreira Grande Barda a dançar para ele em uma performance sensual que acaba filmada e vendida para um estúdio pornográfico. Na tentativa de emplacar um sucesso ainda maior, Sleez usa seus dons para obrigar o Superman a contracenar com a Barda em um filme para adultos.

A produção acaba interrompida quando o Senhor Milagre, herói que também é marido de Barda, invade o set e distrai o vilão, que por sua vez perde o controle de seus astros e acaba derrotado.

A violência gráfica e gratuita de Ultimatum

Blob devora a Vespa em Ultimatum
Blob devora a Vespa em Ultimatum

Ultimatum
Roteiro: Jeph Loeb
Arte: David Finch

Confirmando o provérbio “nada é tão ruim que não possa piorar”, Supremos 3 levou diretamente ao evento Ultimatum. Crossover das HQs do universo Ultimate, a saga é mais lembrada por suas mortes chocantes do que pela história propriamente dita.

A cruzada de Magneto em busca de vingança após seus filhos Feiticeira Escarlate e Mercúrio serem dados como mortos serviu de desculpa para um verdadeiro banho de sangue regado a canibalismo. É famosa a participação do mutante Blob, que primeiro devorou a Vespa e depois foi mastigado pelo Gigante, assim como o Dentes de Sabre, que se alimentou do Anjo.

É claro que a HQ também contou com mortes “normais”. É o caso do Professor X, que teve seu pescoço quebrado pelo Magneto, e do Doutor Estranho, cuja cabeça foi explodida por Dormammu. É por essas e muitas outras que Ultimatum ganhou a fama de uma das piores sagas já publicadas pela Marvel.

Batman vira o terror do Conselho Tutelar

Batman e Robin em Grandes Astros Batman e Robin
Batman se diverte enquanto traumatiza o jovem Dick Grayson

Grandes Astros Batman & Robin
Roteiro: Frank Miller
Arte: Jim Lee

The Boys é conhecida por aloprar os super-heróis, mas nem mesmo ela poderia criar uma versão tão terrível do Batman quanto a própria DC fez em Grandes Astros Batman & Robin. A HQ começa contando uma versão ridiculamente cínica e violenta de como Dick Grayson se tornou Robin após assistir aos pais serem mortos por um criminoso.

Nessa versão, Dick é literalmente dopado e sequestrado pelo Batman, que justifica suas ações dizendo que o jovem foi “convocado para uma guerra”. Quando o garoto acorda em choque dentro do Batmóvel perguntando o que está acontecendo, Bruce Wayne o manda calar a boca, o xinga e até o estapeia. Um comportamento abusivo que o próprio vigilante admite quando reflete que está “torturando” o garoto com a desculpa de ser o “único jeito” de não deixá-lo sentir o luto.

Tudo isso acontece nas duas primeiras edições e são só o começo de uma história bizarríssima. Além dos momentos de mau gosto, como quando Batman e Canário Negro transam após literalmente atear fogo em criminosos, há também os de vergonha alheia: a dupla literalmente se pintar de amarelo para poder derrotar o Lanterna Verde é no mínimo inesquecível. Um fiasco tão grande que a DC nem se deu ao trabalho de terminar a publicação, encerrando a minissérie prematuramente na edição número 10.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1