Warner é processada pelo lançamento de Matrix Resurrections no HBO Max

Filme de Lana Wachowski teve estreia simultânea nos cinemas e em streaming nos EUA

Pedro Siqueira Publicado por Pedro Siqueira
Warner é processada pelo lançamento de Matrix Resurrections no HBO Max

A Warner Bros. foi processada pela produtora Village Roadshow Pictures por conta da estratégia de lançamento de Matrix Resurrections, quarto filme da franquia de ação. O longa chegou aos cinemas em dezembro de 2021, com estreia simultânea no catálogo do HBO Max dos Estados Unidos.

Segundo informações do processo, divulgadas pela Variety, a VR acusa a Warner de “deliberadamente prejudicar a bilheteria do filme para valorizar o HBO Max.”

O filme de Lana Wachowski faturou, até fevereiro deste ano, um total de US$ 153 milhões, contra um custo de produção de US$ 190 milhões, fora verbas para lançamento e marketing.

Em trecho do processo, lê-se:

“A estratégia da WB não apenas garantiu que Matrix Resurrections seria um fracasso de bilheteria, como também prejudicou seriamente à franquia inteira. Não há dúvida de que os números abismais das vendas de bilheteria para o filme diminuem o valor desta franquia, pois a falta de rentabilidade geralmente impede estúdios de investirem em continuações e filmes derivados a curto prazo.”

Matrix Resurrections foi parte dos lançamentos da Warner em 2021 que ganharam lançamento direto em streaming, assim como Duna e O Esquadrão Suicida. A decisão da empresa foi alvo de críticas de cineastas como Christopher Nolan e Denis Villeneuve.

Segundo a matéria da Variety, a Warner teria firmado contratos com a diretora Lana Wachowski e com os astros Keanu Reeves e Carrie-Anne Moss, cobrindo eventuais perdas na bilheteria dos cinemas, mas “encerrou negociações” com a Village Roadshow, que não teria recebido pelas exibições no streaming.

A produtora também afirma que não foi consultada na decisão de lançar o filme para streaming.

Em comunicado, a Warner alega ter entrado com pedido de arbitragem com a Village Roadshow, para definir a solução do caso. No Direito, o método é usado para a resolução de conflitos, sendo escolhida uma entidade privada (ou pessoa) para mediar a conciliação entre ambas as partes, sem a participação do Judiciário.

A Warner alega:

“Essa é uma tentativa fútil da Village Roadshow de fugir de seu compromisso contratual de participar na arbitragem iniciada contra eles na semana passada. Não temos dúvida que este caso será resolvido a nosso favor.”

A VR co-produziu os três filmes anteriores da franquia para o estúdio, além de longas como Coringa (2019) e Mad Max: Estrada da Fúria (2015).

Matrix Resurrections já está disponível para streaming no catálogo brasileiro do HBO Max.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1