Todd Phillips, diretor de Coringa, explica motivo para desistir de comédia

"Vá tentar ser engraçado com essa cultura consciente de hoje em dia"

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Todd Phillips, diretor de Coringa, explica motivo para desistir de comédia

Em entrevista para a Vanity Fair, o diretor Todd Phillips explicou o motivo de ter desistido de produzir comédias para tentar um filme mais sério e dramático, como o Coringa, seu filme mais recente.

Vá tentar ser engraçado com essa cultura consciente de hoje em dia. Havia artigos escritos sobre o motivo das comédias não funcionarem mais, e eu vou lhe dizer o porquê, porque todos os caras engraçados atuais agem assim: ‘F*da-se essa merda, porque não quero ofendê-lo.’ É difícil argumentar com 30 milhões de pessoas no Twitter. Você simplesmente não consegue. Então você decide cair fora e sabe o que? Todas as minhas comédias são irreverentes. Então eu pergunto: ‘Como faço algo irreverente, mas esqueço da comédia?’. Ah, eu sei, vamos pegar o universo dos filmes baseados em quadrinhos e virar isso de cabeça para baixo com isso.

Vale lembrar que Todd Phillips foi responsável pela direção do primeiro Se Beber, Não Case!.

O elenco de Coringa conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz (Deadpool 2), Bill Camp (Operação Red Sparrow), Frances Conroy (American Horror Story), Brett Cullen (Narcos), Glenn Fleshler (Barry), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow), Marc Maron (GLOW), Josh Pais e Shea Whigham (Kong: Ilha da Caveira).

Já a equipe criativa é liderada pelo diretor Todd Phillips, de Se Beber Não Case, e o roteirista Scott Silver, de O Vencedor e 8-Mile. O longa é produzido por Phillips, Emma Tillinger Koskoff (Silêncio) e Bradley Cooper.

A produção é a primeira de um novo selo de filmes mais sérios e pesados baseados nas obras da DC Comics. Os longas terão diretores com estilos próprios e marcantes, e não estarão necessariamente ligados aos filmes da universo cinematográfico da editora. O filme levou o Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Coringa estreia no Brasil em 3 de outubro de 2019. Confira a nossa crítica!