“Tem muitos filmes da Marvel que são apenas copia e cola uns dos outros”, diz Villeneuve

Diretor do novo Duna falou sobre o pessimismo de Scorsese

Redação NerdBunker Publicado por Redação NerdBunker

Denis Villeneuve diretor do novo Duna, certamente parece bastante empolgado para mostrar o longa para o mundo. Em entrevista ao El Mundo, ele descreve a obra como “uma carta de amor para a tela grande”. O diretor reafirma, entretanto, que respeita todas as pessoas que, por causa da pandemia, ainda têm medo de ir ao cinema.

Villeneuve também comentou sobre a adaptação anterior de Duna no cinema e a dificuldade de adaptar uma obra como essa:

Lembro que era adolescente quando fui ver a versão de Lynch e já era fã do trabalho do diretor. Saí do cinema completamente impressionado, embora houvesse coisas que também me decepcionaram. Tive a impressão de não ter visto o filme que esperava ver, pelo simples motivo de o livro ser muito sugestivo. Estou convencido de que em 20 anos alguém voltará a adaptar o livro pelo mesmo motivo. De qualquer maneira, não posso nem me comparar a um gênio como Lynch. Honestamente, acho muito estranho ter acabado fazendo o que fiz. Venho de uma pequena cidade em Quebec e nunca teria me imaginado em uma situação assim.”

O diretor também falou sobre a versão de Duna de Jodorowsky, que foi cancelada e acabou virando apenas um documentário:

“O documentário é maravilhoso, mas ele é muito único e diferente de tudo. Seu trabalho é uma grande inspiração, mas completamente inimitável. Minha abordagem ficar sozinho na frente do livro e tentar pensar como se ninguém nunca tivesse feito nada, como se fosse o primeiro.

Villeneuve também falou sobre como não sente que fazer um blockbuster seja algo negativo:

Basta pensar na época de ouro de Hollywood para ver que os filmes comerciais podem fazer uma proposta artística diferente e, portanto, política. Nunca me senti uma perda ou um impedimento para ter um orçamento generoso para fazer o que eu queria fazer. Pelo contrário. Quem disse que um filme com um grande orçamento não pode ser artisticamente relevante ao mesmo tempo?

Na mesma ocasião, o diretor foi questionado sobre o pessimismo de Scorsese sobre a suposta falta de valor cinematográfico em blockbusters como os da Marvel.

Talvez o problema seja que estamos diante de muitos filmes da Marvel que são apenas copia e cola uns dos outros. Talvez esses tipos de filmes nos tenham transformado um pouco em zumbis… Mas filmes grandes e caros existem muitos hoje. Não me sinto nem um pouco capaz de ser pessimista.”

Duna tem estreia prevista para 21 de outubro no Brasil.

Mais notícias