Star Wars: A Ascensão Skywalker | 5 teorias para o retorno de Palpatine

Risada do antigo Imperador pode ser ouvida no trailer

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Star Wars: A Ascensão Skywalker | 5 teorias para o retorno de Palpatine

O primeiro trailer de Star Wars: A Ascensão Skywalker foi lançado, e a internet já está completamente pirando nas teorias.

Ao final do vídeo, é possível ouvir uma risada maléfica que se assemelha muito com a do Imperador Palpatine. A hipótese tomou ainda mais força quando, ao fim da primeira exibição do trailer, o ator Ian McDiarmad, que interpretou o vilão, subiu ao palco pedindo uma nova apresentação da prévia.

No Twitter, no Reddit,  na internet como um todo, surgiram teorias de como Palpatine pode voltar para a saga, e decidimos listar algumas delas aqui. Vale frisar que algumas delas são completamente malucas e improváveis, mas que estão rodando por aí.

“Ninguém realmente vai embora”

Luke fala essa frase em Os Últimos Jedi, e ela é repetida no trailer de A Ascensão Skywalker. É possível que Palpatine ainda esteja rondando a Galáxia, como um Fantasma da Força. Ou então, sua influência maligna continua se manifestando a partir de outros seres.

As “Horcruxes” de Palpatine

No Twitter, o autor Felipe Castilho (do livro A Ordem Vermelha) relembrou da HQ Star Wars: The Dark Empire, lançada no começo dos anos 90. Na série, Palpatine está de volta, e voltou à vida porque, antes de morrer, separou sua alma diversas vezes e colocou os pedaços em corpos clonados, algo parecido com as Horcruxes de Voldemort, em Harry Potter.

Gravações e androides

Castilho também levantou a bola de que uma pista pode ter sido deixada no jogo Battlefront II. No game, Palpatine deixou gravações em dróides sentinelas, com ordens para serem seguidas caso ele morresse.

Apenas flashbacks

O trailer mostra vislumbres dos destroços de uma das Estrelas da Morte. No Reddit, o usuário BoredOneNight dá a possibilidade de que Palpatine não vai retornar de fato, e que Rey apenas o verá em flashbacks da Força enquanto estiver andando pelas ruínas.

Como em O Despertar da Força a jovem sentiu ecos do passado ao tocar no antigo sabre de luz de Luke (e de Anakin), é possível que isso aconteça de novo, em maior escala.

Viagem temporal

Em Star Wars Rebels, a viagem no tempo foi integrada à mitologia da franquia. No desenho, Ezra encontra uma sala no Templo Jedi de Lothal que amarra passado, presente e futuro em um único espaço, com vários portais.

Há a possibilidade (mesmo que improvável) de que algo desse tipo seja usado para fazer com que o Imperador apareça.  Como Kathleen Kennedy disse que A Ascensão Skywalker será o fim de uma trilogia de trilogias, Palpatine poderia ser a figura que amarre os nove filmes principais em uma coisa só.


J.J. Abrams (O Despertar da Força) dirige o episódio final da trilogia, que tem roteiro de Lawrence Kasdan (O Império Contra Ataca). No elenco, estão de volta Oscar Isaac, John Boyega, Mark Hamill, Daisy Ridley, Carrie Fisher e outros. A novidade fica por parte de Billy Dee Williams, o Lando original!

Para garantir a presença de Leia no filme, a Lucasfilm usará cenas não utilizadas de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi, evitando o uso de computação gráfica para inserir Carrie Fisher na produção — todo o processo foi aprovado pela filha da atriz, Billie Lourd.

Star Wars: The Rise of Skywalker estreia em 19 de dezembro de 2019.