Jovem Nerd - Notícias sobre filmes, séries, HQs, games, animes, ciência, tecnologia e humor, porque rir não faz mal a ninguém!

The Good Place, Atlanta e outras séries que marcaram 2018

Com novas séries não deslanchando, 2018 foi o ano dos retornos na TV

João Abbade Publicado por João Abbade
The Good Place, Atlanta e outras séries que marcaram 2018

Séries como Pose, Homecoming e Sharp Objects dominaram as conversas sobre lançamentos de 2018, mas foram os retornos de produções já consagradas que trouxeram o melhor da TV nos últimos meses. É até difícil falar sobre esse tema sem lembrar do retorno de Atlanta e o fim de Brooklyn Nine-Nine — duas produções (uma de drama outra de comédia) que arrebataram muitos fãs nos últimos anos.

O retorno do novo Queer Eye também foi um fenômeno da TV que repercutiu por alguns meses e encantou algumas redes sociais (principalmente o Twitter!). E não podemos esquecer das animações, que tiveram um ano mega especial com Bojack Horseman, Final Space e Hilda.

E o ano termina com os últimos episódios de The Good Place, a nova sitcom do criador de The Office, que está encantando telespectadores e trazendo novidades a cada temporada nova.

Selecionamos aqui algumas das séries mais envolventes desse 2018 para você acompanhar ou dar mais atenção neste recesso. Confira:

Atlanta

Atlanta, a série autoral de Donald Glover e Hiro Murai, já era uma das melhores produções feitas para a TV. A segunda temporada progride de uma forma surpreendente, ainda mantendo a mesma qualidade de roteiro e direção — características que consagraram a parceria de Glover e Murai.

Em Robbin Season (como essa temporada é chamada) Glover abandona a ideia de tentar contar a história de Earn e parte para uma abordagem quase antológica dentro do universo que ele construiu no primeiro ano de Atlanta. A dosagem da tragicomédia sempre traz uma variedade difícil de se ver no audiovisual hoje em dia. Existem episódios assustadores e vertiginosos como Teddy Perkins e Woods, mas também têm capítulos de doer a barriga como Barbershop.

Outra decisão certeira da nova temporada é dar episódios inteiros para acompanharmos a jornada de um personagem específico. Isso abriu espaço para os atores brilharem e irem mais afundo em características de suas atuações.

Hilda

Confesso que nunca tinha tido contato com os quadrinhos e Hilda e, talvez por isso, a série me fisgou tanto com seu universo fantástico. Hilda é realmente especial por sua inocência e a criação de um mundo que mistura fantasia e realidade de forma absurdamente coesa. As aventuras são simples, mas extremamente bem executadas e feitas com um esmero encantador pela animação e a dublagem.

The Good Place

The Good Place tomou uma guinada totalmente inesperada na terceira temporada. O novo plano de Michael para salvar os quatro protagonistas abriu novas portas para uma das minhas coisas favoritas na série: piadas com os mecanismos de funcionamento daquele mundo. O começo da nova temporada foi um pouco instável, com uma trama que parecia não avançar a narrativa, mas o rumo da série logo foi alinhado, dando nova vida a Good Place. Os episódios Jeremy Bearimy e Janet(s) merecem destaque.

Brooklyn Nine-Nine

Seria um crime se Brooklyn Nine-Nine fosse cancelada na sua quinta temporada. A nova temporada não só foi a mais divertida, como abordou temas mais sérios de forma primorosa. O começo com Jake e Rosa afastados da delegacia, o clássico episódio de Halloween, o retorno de Doug Judy e muito mais fizeram dessa a melhor e mais engraçada temporada.

Sharp Objects

A adaptação do livro Objetos Cortantes começou a ser planejada como um filme, mas a migração da Blumhouse para a telinha foi um grande acerto em 2018. As possibilidades aumentaram com a minissérie de oito horas da HBO. Amy Addams ganhou mais espaço para brilhar e os diretores e roteiristas a oportunidade de criar uma atmosfera de forma sutil e delicada.

A primeira vista a série pode parecer um simples mistério policial de investigação criminal, mas Sharp Objects é mais que isso. A série é uma história profunda sobre traumas, sexismo, expectativas da sociedade e muito mais temas caros para a contemporaneidade.


Menções honrosas: SNL, O Mundo Sombrio de Sabrina, Barry, Queer Eye, BoJack Horseman, Homecoming, Better Call Saul, Pose, Glow e American Crime Story.

Mais notícias