Harry Potter | 5 revelações feitas por J.K. Rowling que não estão nos livros

Autora costuma revelar informações adicionais sobre a saga

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Harry Potter | 5 revelações feitas por J.K. Rowling que não estão nos livros

Nesta semana, o trailer final de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald foi divulgado, e pegou os fãs de Harry Potter de surpresa ao revelar que Nagini, a cobra de Voldemort, um dia foi uma humana. J.K. Rowling, criadora da franquia e roteirista do longa, foi ao Twitter explicar exatamente qual é a condição da personagem, e dizer que tinha guardado esse segredo por 20 anos.

Não é a primeira vez que a autora revela informações bombásticas sobre o Mundo Bruxo ao longo dos anos e, por isso, reunimos algumas delas aqui.

A riqueza da família Potter

Ao ler ou ver Harry Potter e a Pedra Filosofal, você se perguntou de onde tinha vindo todo aquela fortuna que Harry tinha herdado e que estava guardada em Gringotes? A escritora falou sobre isso no site Pottermore.

A história desse dinheiro começa com um sujeito chamado Linfred de Stichcombe, um bruxo que fazia poções que curavam várias doenças dos trouxas. Ele ficou conhecido na vila onde vivia como O Pocionista, ou The Potterer, e, a partir disso surgiu o nome da família Potter. Linfred seguiu fazendo várias poções, e passou a vender elas para os bruxos também, acumulando, assim muito ouro.

Porém, a fortuna da família quadruplicou gerações depois, quando Fleamont Potter, o avô de Harry, inventou uma loção capilar (usada por Hermione em O Cálice de Fogo) que foi um sucesso de vendas em toda a comunidade bruxa. Foi assim que Harry acumulou todo aquele ouro.

E o Patrono de Hagrid?

Rúbeo Hagrid foi expulso de Hogwarts por conta do incidente que matou a Murta-Que-Geme. Dumbledore, porém, convenceu o professor Dippet, diretor da escola na época, a permitir que o meio-gigante permanecesse nos terrenos do castelo, trabalhando como o Guardião das Chaves de Hogwarts.

Hagrid conseguiu guardar parte de sua varinha quebrada, fazendo alguns feitiços ocasionais. Porém, ele nunca foi capaz de produzir um Feitiço do Patrono. Rowling explicou que isso acontece porque o encantamento é muito difícil, e Hagrid não tem conhecimento suficiente para isso.

Nós sempre falamos o nome de Você-Sabe-Quem errado

“Valdemort”, “Vóldemorte”, “Valdemarte”. São muitas as pronúncias do nome Voldemort. Porém, Rowling explicou que a pronúncia correta é “Vôldemôr”, com o “t” mudo, já que “mort”, a palavra francesa para “morte” é pronunciada dessa maneira.

Aliás, aí vai um fato curioso: “Volde”, em dinamarquês, significa “muralha”. Seria Voldemort a “Muralha da Morte”? Fica aí a indagação.

Nada de mensalidade em Hogwarts!

Para estudar em internatos nos EUA e na Europa, você precisa de grana. Muita grana. Mas não em Hogwarts!

J.K. Rowling revelou que os estudantes da escola não precisam pagar nenhum tipo de mensalidade para permanecerem no castelo, e que o Ministério da Magia cobre todos os custos de todos os alunos.

Ou seja: Harry pode gastar tudo em sapos de chocolate!

A homossexualidade de Dumbledore

Essa foi a primeira vez que Rowling revelou algo sobre a saga. O anúncio veio em 2007, no ano de lançamento do último livro, com a autora falando sobre o assunto e contando que o diretor de Hogwarts tinha uma paixão platônica por Grindelwald por conta da amizade que os dois tiveram por muitos anos.

Apesar desse assunto não ser abordado em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, a autora garantiu que isso será tratado nos próximos três filmes da franquia.


O elenco do filme conta com Johnny Depp, Katherine Waterston, Ezra Miller, Eddie Redmayne, Jude Law e outros.

Leia a nossa crítica do primeiro longa, que foi dirigido por David Yates e contou com roteiro da própria J.K. Rowling. A série terá um total de cinco filmes e o segundo estreia em 15 de novembro de 2018, no Brasil.