Mesmo sendo um fenômeno, Game of Thrones ainda fica distante das maiores audiências da TV

Série da HBO foi um dos últimos fenômenos que reuniu pessoas ao redor da TV, mas antes dela vieram produções muito maiores

João Abbade Publicado por João Abbade
Mesmo sendo um fenômeno, Game of Thrones ainda fica distante das maiores audiências da TV

No final de 2007, milhões de pessoas que sintonizaram na HBO ficaram completamente perdidas por alguns segundos. Tony Soprano tinha ido jantar como um dia qualquer; ele colocou Journey para tocar no jukebox e comeu seus anéis de cebola com toda a normalidade. Exceto que no meio da cena, o episódio final de A Família Soprano acabou — com um simples, inesperado e abrupto corte para uma tela preta. Durante 17 segundos até que os créditos começassem, alguns espectadores acharam que o sinal da TV tinha caído, outros apostaram em um corte de energia e provavelmente teve gente até apelando para o sobrenatural. Nada disso de fato aconteceu e aquele era simplesmente o final intencional do seriado mais aceito pelo crítica em sua época.

O desfecho foi eleito um dos mais controversos da história pela revista Esquire, mas com toda certeza não é o único. Finais de seriados normalmente são polêmicos. Faça o exercício de lembrar só alguns deles: Seinfeld, Dexter, Lost, Mad Man, A Família Dinossauro, How I Met Your Mother, The Office e por aí vai… Polêmicas sempre correm lado a lado com qualquer final de série na televisão. Mas se existe algo mais intrínseco aos finais de séries do que as polêmicas, são altíssimas audiências.

Game of Thrones, que terminou neste domingo, conseguiu impressionantes 19,3 milhões de espectadores simultâneos — batendo o recodes e se tornando a maior série da história da HBO, superando aquela mesma Família Soprano e seu final polêmico anos atrás. Apesar de ser um número grandioso para os canais a cabo, GoT ainda está distante das audiências de programas da TV aberta americana. Uma série como Arquivo X já teve 27 milhões de espectadores por episódio. Produções como Grey’s Anatomy e NCIS superam, com até certa frequência, a marca de 20 milhões de espectadores semanais. Quando se comparado com as maiores audiências da história, então, Game of Thrones não entra nem no top 30.

Mas nada disso é motivo para desmerecer a série da HBO, muito pelo contrário. A fantasia é a maior audiência da história da televisão fechada e uma das maiores séries dos últimos dez anos (além de ser o programa mais pirateado!). O final de The Big Bang Theory, que aconteceu na exata mesma semana do fim de GoT, teve 18 milhões de espectadores simultâneos — menos do que os 19 milhões da série baseada nas Crônicas de Gelo e Fogo. Vale lembrar que Big Bang Theory não é peixe pequeno: além de ser uma das séries mais populares da atualidade, ela era exibida na CBS, um canal aberto que normalmente tem mais audiência do que a HBO. Só isso já mostra o fenômeno que é Game of Thrones.

Sitcoms dominam maiores audiências da história

Seguindo uma certa tradição de preferência dos americanos, os dez finais mais assistidos de todos os tempos são de séries com teor de comédia em seu enredo, sendo a maioria delas sitcoms. Os recordes conquistados por essas produções dificilmente serão superados por uma série de motivos, o principal deles é a descentralização de séries vistas ao vivo, para um destaque maior ao streaming, que dá a liberdade do assinante ver o conteúdo quando e onde quiser, mas fragmenta os números de audiência.

Um sinal dos tempos é que todos os dez finais mais assistidos ocorreram a pelo menos 15 anos. Sim, a série mais jovem a entrar na lista é Friends. O final de Game of Thrones foi um grande evento, uniu a internet ao redor do Twitter e amigos ao redor da TV com acepipes. Mas nada sequer próximo desses dez finais.

O final de Seinfeld (que também é pra lá de polêmico) fez feitos que são bizarros de se pensar até hoje. O preço médio para um comercial de 30 segundos no capítulo “The Finale” era de US$ 1 milhão — valor que jamais tinha sido ultrapassado por um programa não-esportivo na TV americana. Teve até rede de televisão concorrente que simplesmente saiu do ar para dar destaque ao evento que era o fim da sitcom. No momento em que o episódio ia ao ar, a TV Land exibiu uma tela com os escritos: “Nós somos fãs de TV, então estaremos assistindo ao último episódio de Seinfeld. Voltaremos às 10h.” O desfecho da série de Larry David e Jerry Seinfeld teve 76,3 milhões de espectadores simultâneos e é o terceiro mais visto da história.

Apesar de Friends e Seinfeld serem fenômenos culturais enormes, nenhuma das duas igualou o feito de Cheers, que estreou anos antes das duas e levou 80 milhões de americanos para frente de suas TVs. O episódio “One for the Road” foi um especial triplo e trouxe o retorno da personagem Diane Chambers, que era queridíssima pelo público.

Mas nada supera o fim de M*A*S*H. Na verdade, nem mesmo o Super Bowl tinha superado o desfecho da série até 2010, quando o jogo entre New Orleans Saints e Indianapolis Colts se tornou a maior audiência da história da TV americana.

Nenhum desses finais deve ser superado no nosso futuro. A televisão mudou; os streamings chegaram com tudo e hoje em dia existem muito mais seriados e canais para diferentes tipos de públicos-alvos. Se serve para alguma coisa, essa lista de dez finais com maior audiência serve como um retrato dessa época; quando a vida era mais simples e as pessoas chegavam do trabalho, ligavam a TV e assistiam sitcoms. Uma atrás da outra. Até dormir. E no dia seguinte a rotina se repetia…