Pesquisadores não acharam ligação entre agressividade em adolescentes e jogos violentos

A pesquisa levou em conta 1004 jovens britânicos entre 14 e 15 anos e um número igual de pais ou responsáveis

Marina Val Publicado por Marina Val
Pesquisadores não acharam ligação entre agressividade em adolescentes e jogos violentos

Pesquisadores da Universidade de Oxford fizeram um estudo para entender se adolescentes que se envolvem com jogos violentos teriam um comportamento mais agressivo quando comparado com outros que não jogam. A pesquisa levou em conta 1004 jovens britânicos entre 14 e 15 anos e um número igual de pais ou responsáveis, totalizando 2008 indivíduos.

O estudo usou uma combinação de dados objetivos e subjetivos para medir a agressividade dos adolescentes. Os pais ou responsáveis também forneceram informações sobre o comportamento dos filhos. Não houve nenhuma evidência que comprovasse que se envolver com jogos violentos resultasse em mais agressividade.

Segundo Andrew Przybylski, diretor de pesquisa no Instituto de Internet da Oxford:

A ideia de que videogames violentos levam a agressão no mundo real é popular, mas não foi muito bem testada ao longo do tempo. Apesar do interesse no assunto por pais e legisladores, a pesquisa não demonstrou que existe motivo para preocupação.

Netta Weinstein, co-autora do estudo, comentou:

Nossas descobertas sugerem que os vieses de pesquisadores podem ter influenciado estudos prévios nesse assunto, e podem ter distorcido nosso entendimento dos efeitos de videogames.

O que diferencia esse estudo de outros é que houve um registro prévio no qual os pesquisadores anunciaram publicamente suas hipóteses, métodos e técnica de análise antes de começar o estudo. Przybylski complementou dizendo que um resultado escolhido a dedo pode causar um pânico desnecessário em torno de videogames.

O relatório completo da pesquisa está disponível apenas em inglês no Royal Society Open Science.