O ARG mais insano do mundo está(va) em Trials Evolution

Você algum dia já imaginou deixar um legado gamer aos seus netos, ou mesmo tataranetos? A RedLynx sim

Fabrício Caleffi Publicado por Fabrício Caleffi
O ARG mais insano do mundo está(va) em Trials Evolution

A RedLynx tem um cara lá dentro, que só não quis se assumir até agora como um grande vilão da vida real ou de alguma história tresloucada de um desenho de super-herói que na verdade é a história de nossas vidas e…você vai entender o porquê!

Para quem não conhece, a série Trials coloca o jogador no controle de um motociclista que deve realizar saltos insanos e precisos para vencer os desafiosde cada fase. Mas Trials HD, lançado em 2009 para Xbox 360, trazia um estranho enigma com diversas referências à teses de vida extraterrestre e coisas científicas. Algo completamente fora do âmbito do jogo e que poderia ser resolvido dentro dele mesmo. Os fãs adoraram, resolveram em esfoço conjunto nos fóruns e isso parece ter sido só um teste para o que estava por vir…

Trials Evolution foi a sequência do game lançado em 2012 também para Xbox 360, e por algum motivo até pouco desconhecido, haviam algumas placas de madeira com escritas desconexas espalhadas por todo o game e suas expansões que, juntas, formavam a frase abaixo:

Screen-Shot-2015-06-12-at-8.53.33-AM

Em um esforço conjunto e muito longo para explicarmos, os jogadores descobriram que estas placas formavam coordenadas e uma determinada manobra que deveria ser feita em um determinado ponto dentro do jogo. Para liberar uma canção secreta:

Bobo até então? Calma, que agora a loucura vai começar de vez…

Prestando atenção na letra da música, é possível ouvir o trecho

“Wake up and listen, the secrets are hidden in the brighter tones. Your ears may not catch them, you might have to transform it into a visible form. Be prepared to find, a strange encoded line. Decoding must be applied. Now shivers are running down your spine as a treasure is waiting for you”.

Traduzindo: “Acorde e ouça, os segredos estão escondidos nas notas mais altas. Seus ouvidos podem não captá-las, você pode ter que transformar isso em algo visível. Esteja preparado para encontrar, uma estranha linha codificada. Decodificação deve ser usada. Agora arrepios estão percorrendo sua espinha a medida em que um tesouro aguarda você”.

Aí os ‘detetives gamers’ repararam em notas estranhas e quase inaudíveis no início da música que, quando transcritas com um spectômetro, revelavam um código morse que, por sua vez, revelava um website.

Então, no final de 2013, começaram a pipocar estranhas imagens neste site, 26 ao todo, até que um destes detetives identificou um padrão comum: todas as imagens tinham alguma referência a um cientista, e que as iniciais de seus nomes formava o alfabeto. Depois desta descoberta, a seguinte imagem apareceu no site e foi traduzida como “UM GRANDE CONGELAMENTO SEM UM UM FIM ABSOLUTO”, uma referência a um dos possíveis finais da existência do mundo.

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.03.25-AM

Quando este código foi inserido corretamente em 9 de outubro de 2013, a seguinte imagem apareceu – a mesma que permanece até então:

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.05.06-AM

A parte mais ‘simples’ do enigma até aqui, revela quatro localizações geográficas reais, mas uma em cada canto do globo. Então lá foram os gamers que moravam próximos investigar o que diabos poderia haver em cada localidade, saindo completamente do âmbito virtual e partindo para algo real, tornando a coisa toda em um verdadeiro filme atual de Indiana Jones.

Agora é que a coisa começa a ficar realmente interessante.

Em Sydney, na Australia, um dos usuários encontrou um buraco na parede da ponte do porto, com uma pequena arca selada.

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.09.15-AM

Dentro dela, uma chave com uma inscrição:

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.10.03-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.18.11-AM

A inscrição refere-se a uma citação do escritor e vlogger norte-americano John Green:

(Traduzido do inglês) “Parece que foi há uma eternidade atrás, como se tivessemos tido este breve mas infinito ‘para sempre’. Alguns infinitos são maiores do que outros.”

Em Bath, no Reino Unido, as coordenadas levaram a um cemítério abandonado nas proximidades da cidade e ao túmulo de Henry Herbert Hale, onde, atrás da lápide, havia outra arca com outra chave e a mesma inscrição.

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.20.04-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.21.23-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.22.08-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.22.33-AM

Em San Francisco, nos Estados Unidos, a arca quase não foi encontrada. O usúario do fórum que partiu atrás dela anotou as coordenadas do GPS e lá foi, mas nunca encontrava nada em meio a um enorme descampado. Até que em sua quinta tentativa – o cara foi persistente, ao menos – e com o GPS em mãos, imagens das coordenadas mostraram a arca e uma picareta. Aí ele encontrou, com direito a self e tudo.

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.24.56-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.25.58-AM

E então chegamos às coordenadas de Helsinki, na Finlândia, onde também fica a sede da RedLynx. Lá, as coordenadas levaram o detetive finlandês da vez aos escritórios da Finnish, a editora da famosa revista finlandesa de games Pelaaja, onde ele recebeu uma placa de metal e três folhas bem envelhecidas de papel. Os documentos aparentemente tinham 300 anos de idade e remetiam a negociação de uma propriedade francesa em 1700.

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.29.09-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.29.25-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.29.41-AM

Já a placa metálica continha coordenadas para o local, outro cemitério quase escondido pelo tempo, mas com o prêmio mais legal de todos: além da chave e da inscrição, um relógio de bolso com uma gravação datada de 1916!

Screen-Shot-2015-06-12-at-9.39.02-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-10.06.57-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-10.10.32-AM

Screen-Shot-2015-06-12-at-10.11.38-AM
Ufa, aguentou até aqui? Vamos continuar, então:

No segundo DLC de Trials Evolution, Riders of Doom, as placas revelaram caixas escondidas contendo a mensagem: “Está completamente além de nossos poderes mensurar a mudança das coisas através do tempo”, uma referência ao filósofo Ernst Mach e uma discussão a respeito de o tempo ser uma ilusão, e que só o notamos como tal pelas diferenças que ele causa (noite/dia, envelhecimento, etc).

Nestas quatro novas arcas encontradas, haviam mais chaves mas com uma inscrição diferente nas placas:
Screen-Shot-2015-06-12-at-10.24.26-AM

Meio-dia no ano de 2113

No primeiro sábado de Agosto

Uma de cinco chaves abrirá a caixa

Abaixo da Torre Eiffel

Um dos jogadores que encarou toda essa jornada foi Brad Hill, do Kotaku Australiano. Brad, no final de 2014 conseguiu se encontrar com Antti Ilvessuo, o diretor criativo da série Trials e o tal ‘vilão em negação’ do começo do texto. A entrevista foi feita pelo próprio Brad e de forma amadora e está no vídeo abaixo para você ver:


Em suma, no exato ponto onde eles se encontram no vídeo, daqui há aproximadamente 100 anos, alguma coisa surgirá e apenas uma das chaves abrirá. Mas…e aí? NENHUM DE NÓS ESTARÀ AQUI DAQUI HÁ CEM ANOS!!! QUAL O PROPÒSITO DISSO TUDO?

A não ser que Antti tenha alguma conexão com um alienígena através do qual fez tudo isso, ou tenha descoberto algo extremamente incrível e escondido de forma extremamente criativa….enfim, a jornada deve ter sido realmente empolgante para quem fez parte dela. Eu, ao menos, adoraria a chance de vinvenciar algo tão surreal assim. Mas tanto esforço para algo que DEFINITIVAMENTE você não saberá a conclusão e ao menos se valeu a pena…

Para ainda mais detalhes, confira a matérial original no Kotaku Australiano, aqui.

(Via Kotaku..com.au)

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1