Netflix vence seu primeiro Oscar pelo documentário Ícaro

A empresa recebeu sua primeira indicação ao prêmio em 2014

João Abbade Publicado por João Abbade
Netflix vence seu primeiro Oscar pelo documentário Ícaro

Durante a 90ª edição do Oscar, a Netflix conseguiu sua primeira vitória no grande prêmio de cinema com o documentário Ícaro, de Bryan Fogel. O filme investiga o fenômeno do uso de doping no ciclismo competitivo, mostrando atletas que passaram por esse processo e Dr. Grigory Rodchenkov, o médico e cientista Russo que trabalhou com delegações olímpicas e levou a medicação para melhora de performance para outro patamar.

A primeira indicação do serviço aconteceu há quatro anos, em 2014, com A Praça Tahrir — um documentário de Jehane Noujaim sobre as diversas revoluções populares que aconteceram no Egito, em 2011, durante a primavera árabe.

A empresa já recebeu outras indicações para longa-metragem, como por Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi. Indicações para documentários também já aconteceram com A Praça Tahrir, Heroin(e) e Strong Island; Em 2017, a empresa venceu sua primeira categoria de curta-metragem com o filme documentário The White Helmets.

A Netflix também já gerou polêmica no Oscar: em 2015, o serviço lançou Beasts of no Nation — um filme que vinha forte na lista de previsões para a temporada de premiações –, mas acabou sendo esnobado devido a baixa adesão dos votantes da academia a plataforma digital e um circuito curto de exibição do longa nos cinemas.

Mais notícias