Elon Musk ameaça desistir do acordo de compra do Twitter

Empresário acusa a empresa de não fornecer dados de contas falsas e spam

Vítor Heringer Publicado por Vítor Heringer
Elon Musk ameaça desistir do acordo de compra do Twitter

O bilionário Elon Musk enviou, nesta segunda-feira (06), uma carta ao Twitter através de seus advogados ameaçando desistir do acordo de compra da empresa. O motivo seria a resistência da companhia em fornecer dados de contas falsas e spam da rede social.

O documento, enviado à executiva jurídica do Twitter, Vijaya Gadde, destaca que o empresário solicita as informações desde 9 de maio e acusa a empresa de não cumprir com as obrigações, recusando de forma “transparante” os pedidos do dono da Tesla.

“Como possível proprietário do Twitter, Musk tem direito aos dados solicitados para permitir que ele se prepare para a transição dos negócios do Twitter para a sua propriedade, facilitando o financiamento de suas transações. […] O Sr. Musk não é obrigado a explicar sua justificativa para solicitar os dados, nem a se submeter às novas condições que a empresa tentou impor ao seu direito contratual aos dados solicitados. Neste ponto, Musk acredita que o Twitter está se recusando de forma transparente a cumprir suas obrigações em relação ao acordo, o que está causando mais suspeitas de que a empresa está retendo os dados solicitados devido à preocupação com o que a própria análise de Musk revelará sobre os dados.”

A carta também menciona que, se o Twitter está confiante com os dados, não há motivo para a resistência em enviá-los ao bilionário, para que possa fazer uma avaliação própria. Caso a empresa não aceite, Musk diz que usará o direto de rescindir o acordo. Até o momento, a empresa não se pronunciou sobre o caso.

Vale lembrar que a companhia revelou que menos de 5% das mais de 200 milhões de contas da plataforma são falsas ou spam. No entanto, Musk acredita que o número é maior, podendo ser até 20%. Parag Agrawal, CEO da rede social, diz que isso não é verdade.

O dono da Tesla e da SpaceX desembolsou cerca de US$ 44 bilhões para adquirir o Twitter. A negociação, caso siga, estará pendente de confirmação de órgãos reguladores.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1