Dave Bautista diz não se importar se for demitido por criticar a Disney

O ator vem defendendo James Gunn desde que o diretor foi removido de Guardiões da Galáxia Vol. 3

Jefferson Sato Publicado por Jefferson Sato
Dave Bautista diz não se importar se for demitido por criticar a Disney

De todo o elenco de Guardiões da Galáxia, nenhum tem opinado (e criticado) mais sobre a Disney ter demitido o diretor James Gunn do que Dave Bautista, o Drax dos filmes. E ele sabe que isso pode custar seu papel nos longas da Marvel, mas o ator diz não se importar.

Durante uma entrevista para o programa The Jonathan Ross Show, Bautista comentou rapidamente sobre o ocorrido, após ser questionado sobre sua participação no terceiro filme dos Guardiões, dando uma declaração bastante sincera:

Eles estão deixando o filme de lado. Está suspenso indefinitivamente. E, para ser honesto, eu não sei se quero trabalhar para a Disney.

Já em outra entrevista para o HeyUGuys, o ator foi ainda mais aberto, dizendo saber que suas críticas podem custar seu emprego, mas afirmando que é uma questão de integridade:

Sei que isso pode possivelmente me custar um emprego que eu gosto muito, mas, ao mesmo tempo, é uma questão de integridade, de lealdade. Então não vou me segurar por nada, é apenas quem eu sou. Eu na verdade tentei escolher melhor o que ia dizer e como dizer. Eu não necessariamente tenho a intenção de ser desrespeitoso, mas, ao mesmo tempo, eu tenho que dizer o que tenho na cabeça e no meu coração. Eu apenas fui honesto.

Bautista também diz que não tem medo de ficar sem dinheiro, caso perca seu papel de Drax:

Se isso me custar o trabalho, paciência. Eu sempre penso que você não pode ameaçar um homem pobre com pobreza. Eu cresci pobre, eu sei como é. Eu não tenho medo de perder dinheiro, não significa nada para mim. Eu vou lutar no quintal em frente a dez pessoas se eu precisar me sustentar. Não vou ser flexível com minha integridade.

A controvérsia envolvendo Gunn começou após tweets antigos do cineasta serem revividos — na maioria deles, havia piadas ofensivas sobre temas como estupro, pedofilia e AIDS. Muitos dão razão à decisão da Disney de cortar relações após as postagens ofensivas, mas outros defenderam que a demissão deveria ser repensada porque os tweets foram escritos há mais de uma década.

Segundo membros de dentro da empresa, a Disney tem uma visão diferente na maneira de lidar com situações como a de James Gunn. De alguns meses para cá, o padrão para este tipo de situação é de tolerância zero para este tipo de ação.

Até o momento, não sabemos se o roteiro escrito por James Gunn será usado em Guardiões da Galáxia Vol. 3, ou se um novo roteirista vai assumir o cargo. O mais provável é que usem o roteiro de Gunn, mas com mudanças feitas pelo novo diretor.