Coringa | Diretor diz que há muitas maneiras de interpretar o filme

Ele também evitou escolher um transtorno mental específico o personagem

Marina Val Publicado por Marina Val
Coringa | Diretor diz que há muitas maneiras de interpretar o filme

Coringa é um filme que tem gerado muitas discussões ultimamente. Desde a violência retratada até a ambiguidade de algumas cenas.

Em entrevista ao Los Angeles Times, Todd Phillips, diretor do longa, disse que essa ambiguidade é intencional e que mesmo o final não é algo que ele queira dizer como interpretar:

Tem muitas maneiras de interpretar esse filme. Você pode olhar e dizer “Essa é apenas uma das histórias de múltipla escolha dele. Nada disso aconteceu.” Eu não quero dizer o que é. Mas muitas pessoas às quais eu mostrei isso disseram “Ah, eu entendi – ele só inventou uma história. O filme inteiro é a piada. É uma coisa que esse cara no Arkham Asylum inventou. Ele pode nem sequer ser o Coringa.”

Além disso, o diretor deliberadamente evitou escolher um transtorno específico para que Joaquin interpretasse no Coringa e preferiu deixar esse ponto também em aberto.

Eu, e Scott [Silver] e Joaquin [Phoenix], nós nunca falamos sobre o que ele era – eu nunca quis dizer “Ele é um narcisista e isso e aquilo.” Nunca quis que Joaquin, como ator, começasse a pesquisar esse tipo de coisa. Nós só dissemos, “Ele é esquisito.” Eu nem sei se ele tem um transtorno mental. Ele é apenas azarado com o mundo.

Coringa ultrapassa os R$ 31,7 milhões de bilheteria no Brasil

Joaquin Phoenix faz aparição surpresa em sessão de Coringa

O elenco de Coringa conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz (Deadpool 2), Bill Camp (Operação Red Sparrow), Frances Conroy (American Horror Story), Brett Cullen (Narcos), Glenn Fleshler (Barry), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow), Marc Maron (GLOW), Josh Pais e Shea Whigham (Kong: Ilha da Caveira).

Já a equipe criativa é liderada pelo diretor Todd Phillips, de Se Beber Não Case, e o roteirista Scott Silver, de O Vencedor e 8-Mile. O longa é produzido por Phillips, Emma Tillinger Koskoff (Silêncio) e Bradley Cooper.

A produção é a primeira de um novo selo de filmes mais sérios e pesados baseados nas obras da DC Comics. Os longas terão diretores com estilos próprios e marcantes, e não estarão necessariamente ligados aos filmes da universo cinematográfico da editora. O filme levou o Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Coringa já está disponível nos cinemas do Brasil. Confira a nossa crítica!