Conheça a história da Kyoto Animation, um dos maiores estúdios de animes do Japão

Responsável pelos aclamados A Voz do Silêncio e Violet Evergarden

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Conheça a história da Kyoto Animation, um dos maiores estúdios de animes do Japão

A Kyoto Animation sofreu um terrível incêndio nesta semana, deixando 33 vítimas fatais. Isso gerou uma grande comoção entre os fãs da cultura japonesa, fazendo até muitos deixarem rosas na frente do local.

O estúdio é um dos poucos que adotou um modelo de contrato fixo para os animadores, e tornou-se referência por suas animações fluidas e histórias emocionantes. Essa é a história de como a KyoAni se tornou um dos maiores e mais importantes estúdios da indústria de animes atualmente.

Um casal de otakus

Na década de 1970, Yoko Hatta era uma das desenhistas da Mushi Productions, empresa fundada por Ozamu Tezuka. Lá, ela trabalhou em obras clássicas, como Princess Ribbon. No entanto, ela ansiava por algo a mais nesse universo.

Yoko se demitiu em 1981 para se mudar para Quioto e morar com seu marido, Hideaki Hatta, com quem estava recém-casada. Juntos, eles decidiram criar uma empresa própria, batizada inicialmente como Kyoto Anime Studio.

No início, a empresa contratou poucos funcionários, o que fazia dele um estúdio realmente pequeno. Por isso, apenas prestava serviços para outros estúdios, como auxiliar nos desenhos ou na dublagem. Eles começaram a aparecer em créditos de animes da Tatsunko Pro e da Pierrot, em títulos como SDF Macross e Time Bokan.

É interessante ressaltar que, desde a fundação da KyoAni, Yoko contratava mais funcionárias mulheres, o que futuramente seria um dos motivos para o estúdio focar mais em personagens femininas.

1985 foi o ano em que Yoko e Hideaki tomaram uma decisão importante: fundar um estúdio de anime, chamada Kyoto Animation. Ele assumiria o lado burocrático, enquanto ela tomaria as rédeas criativas dos projetos.

O verdadeiro início da KyoAni

Apesar de já terem a ideia de produzir seus próprios animes, isso ainda ia demorar para sair do papel. Com o passar do tempo, Yoko foi contratando mais funcionários e mangakás para montar o departamento de arte, animação, roteiro e fotografia — o que levou anos.

Enquanto isso, a empresa continuava a prestar serviços para outras, chegando até a auxiliar nas artes de Akira, Porco Rosso, do Studio Ghibli, e Neon Genesis Evangelion.

O primeiro grande projeto, mas ainda não original, foi a coprodução de Zillion, um anime da Tatsunoko, em 1987. A parceria foi tão bem sucedida, que o vínculo entre as duas empresas se estreitou ainda mais depois disso.

A primeira produção original veio quatro anos depois. Foi um curta de 15 minutos chamado Shiawasette Nani, que pode ser encontrado no YouTube. Paralelamente, o estúdio continuava prestando serviços para outras empresas, auxiliando em mais franquias conhecidas, como Doraemon e Shin-chan.

Apenas em 2003, o estúdio conseguiu produzir sua primeira série televisiva, chamada Full Metal Panic? Fumoffu. Como ainda não tinham experiência, o presidente da Tatsunoko ofereceu ajuda para colocar a produção no ar. A partir disso, a KyoAni partiu pela estrada de fazer seus próprios animes e nunca mais voltou atrás.

Uma nova era para o estúdio

Com o sucesso dos animes The Melancholy of Haruhi Suzumiya e Lucky Star, a Kyoto Animation ganhou mais notoriedade na indústria passou a ser considerada um dos estúdios mais promissores na época.

Em 2009, eles deram mais um passo e começaram a produzir filmes animados, começando com um longa da franquia Munto. E acabaram pegando gosto pela coisa.

Os anos seguintes fizeram a KyoAni deslanchar no Japão, ficando conhecido principalmente pelos animes de K-On!!, Clannad, Free!, Miss Kobayashi’s Dragon MaidHyouka, Violet Evergarden e A Voz do Silêncio.

Em toda a sua carreira, a Kyoto Animation produziu quase 50 animações japonesas, incluindo séries, filmes e curtas. Yoko sempre manteve o seu hábito de contratar muitas mulheres para trabalhar na empresa, o que acabou refletindo nos animes produzidos, cuja maioria eram adaptações de light novels com histórias simples, mas cheias de emoção.

As produções da KyoAni sempre nos fizeram refletir sobre detalhes pequenos, mas muito importantes na vida de qualquer um, nos ensinando sobre coisas que nunca paramos para pensar.

Com essa história bonita sobre a fundação do estúdio, lamentamos profundamente o acontecido e oferecemos nossos sentimentos às famílias das vítimas.