Ruby Rose denuncia ambiente tóxico e acidentes no set de Batwoman

Atriz fez uma série de acusações contra a CW e os produtores da série

Camila Sousa Publicado por Camila Sousa
Ruby Rose denuncia ambiente tóxico e acidentes no set de Batwoman

A atriz Ruby Rose usou as redes sociais para fazer uma série de denúncias sobre o ambiente tóxico da série Batwoman. Em um relato publicado no Instagram, Rose afirmou que aconteceram vários acidentes nos bastidores, e que ela própria teve vários ferimentos durante as gravações da primeira temporada.

A atriz começou seu relato citando o canal CW, a showrunner Caroline Dries e os produtores Sarah Schechter e Greg Berlanti. “Basta. Eu vou contar para o mundo inteiro o que aconteceu naquele set (…) Eu irei longe, para o que aconteceu comigo não se repita com ninguém. E para que eu possa finalmente ter a minha vida de volta e a verdade. Vergonha de vocês”.

Rose continua seu texto citando Peter Roth, ex-presidente da Warner Bros. Television: “Não tenho certeza se você saiu após ser promovido para uma posição mais alta, porque você não conseguia parar de fazer jovens mulheres passar as calças à vapor em volta da sua virilha, enquanto você estava vestindo elas. Ou se você saiu depois de colocar um investigador particular atrás de mim, que você demitiu assim que o relatório não se encaixou na sua narrativa”.

A atriz publicou vídeos de um exame médico que apontam lesões no pescoço e na costela, que teriam acontecido durante as gravações de Batwoman, e o diagnóstico de um tumor. “Para todos que disseram que eu estava muito dura como Batwoman, imagine voltar ao trabalho 10 dias após isso [uma cirurgia]… 10 DIAS. (ou então toda a equipe seria demitida e eu teria deixado as pessoas na mão, porque Peter Roth disse que não faria uma reformulação e eu faria o estúdio perder milhões (por me machucar no set))”.

Ruby Rose também publicou um vídeo da San Diego Comic-Con, em que diz que não poderia comparecer à convenção naquele ano. Ela afirma que queria muito ir ao evento, mas que a equipe da série não quis ajustar a agenda de gravações para tornar isso possível. Rose também afirmou que precisou gravar o vídeo para avisar aos fãs que não estaria presente, ou então nada seria avisado. Ela também teve que cobrir as cicatrizes da cirurgia, pois a equipe do canal não queria que as marcas aparecessem no vídeo.

A atriz segue o relato afirmando que um membro da equipe sofreu queimaduras de 3º grau no corpo inteiro, e que várias pessoas precisaram fazer terapia após ver a pele de tal pessoa sair do rosto. Ela cita uma cena de sexo gravada sem um preparo anterior, diz que perderam dois dublês, e que ela própria sofreu um corte próximo ao olho, que poderia tê-la deixado cega. Ela também disse que uma mulher ficou quadriplégica nos bastidores, e que a CW tentou culpar a pessoa por isso, já que ela estaria falando no telefone.

Rose também afirma que a showrunner Caroline Dries “não tem coração”, e queria que as gravações da série continuassem normalmente durante o começo da pandemia de COVID-19, mesmo com outras séries da casa, como Riverdale e Supergirl, já paralisadas. Ela diz que Dries aparecia pouco no set e que, embora soubesse que Rose tinha se machucado durante as gravações, afirmou que a lesão teria acontecido durante aulas de yoga.

Ruby Rose termina seu relato citando problemas com dois colegas de elenco. Segundo ela, Dougray Scott (intérprete de Jacob Kane, pai de sua personagem) não agia de forma profissional, gritava com mulheres no set e chegou a machucar uma dublê. “Ele chegava quando queria e ia embora quando queria”. Camrus Johnson (Luke Fox) foi definido por ela como “um garoto egomaníaco”, que vazava informações para a imprensa e se queixou de um atraso de Rose, que estava no hospital.

A primeira temporada de Batwoman foi lançada em 2019, com Rose no papel de Kate Kane/Batwoman. Após sua saída, Javicia Leslie foi escolhida para o papel de Ryan Wilder, que se tornou a nova heroína principal. A produção está atualmente em sua terceira temporada.

Mais notícias