Vitória: autor da lei anti-games retira Projeto de Lei da votação!

(fonte da imagem) Duas semanas atrás, o JNN trouxe o alerta do Projeto de Lei proposto pelo senador Valdir Raupp, que queria proibir a produção de quaisquer jogos de videogame que sejam “ofensivos aos costumes, às tradições dos povos, aos seus cultos, credos, religiões e símbolos”. Ou seja, dependeríamos totalmente de um grupo incrivelmente parcial para […]

Stephan Martins Publicado por Stephan Martins
Vitória: autor da lei anti-games retira Projeto de Lei da votação!

(fonte da imagem)

Duas semanas atrás, o JNN trouxe o alerta do Projeto de Lei proposto pelo senador Valdir Raupp, que queria proibir a produção de quaisquer jogos de videogame que sejam “ofensivos aos costumes, às tradições dos povos, aos seus cultos, credos, religiões e símbolos”.

Ou seja, dependeríamos totalmente de um grupo incrivelmente parcial para decidir o que nós poderíamos consumir e jogar ou não.

O público se revoltou, mandou mensagens, reclamou no Facebook, xingou muito no Twitter. Em suma, o público contra fez barulho. E pelo jeito, tanto barulho parece ter funcionado, pois Valdir Raupp retirou o PL da pauta da votação!

A assessoria do senador divulgou uma nota com o suposto motivo para a retirada do PL (leia na íntegra clicando aqui):

“[…]Afirmou que após um estudo mais aprofundado dos termos da proposição, e até mesmo sob o instrumento normativo a ser alterado, verificou-se que o alcance pretendido no projeto acabou sendo dissociado de sua finalidade. Esse fato adquiriu uma abrangência muito maior, o que praticamente poderia inviabilizar a comercialização de diversos tipos de jogos eletrônicos, que não fossem tão somente aqueles de se evitar a violência, o preconceito e o mal ferimento aos bons costumes, explicou o parlamentar.

Com isso, o projeto, prosseguiu o senador Raupp “reflexa e indiretamente, poderia ferir direitos fundamentais, notadamente como a liberdade de expressão, a livre iniciativa e o livre exercício da atividade econômica, e até mesmo podendo ensejar a censura, cujo fim representa uma das maiores conquistas do Estado Democrático de Direito”, observou.”

Ou seja, uma vitória para todos aqueles que não querem sofrer censuras, e ter a liberdade de jogar o que quiserem!

Via ArenaiG


Stephan Martins
Stephan Martins está rolando de alegria!

.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1