Vingadores: Ultimato | Roteiristas consideraram um destino diferente para Tony Stark

"Ele era um playboy bilionário que aprendeu muito durante os filmes", disse Christopher Markus

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Vingadores: Ultimato | Roteiristas consideraram um destino diferente para Tony Stark

[AVISO: O texto abaixo contém SPOILERS do final de Vingadores: Ultimato]

Apesar de ter morrido de maneira heróica para salvar o universo, existiu uma possibilidade de o Homem de Ferro continuar vivo ao final de Vingadores: Ultimato.

O roteirista Christopher Markus revelou em entrevista ao Canada.com que a produção do filme considerou algumas opções para manter Tony Stark vivo.

“Nós não estávamos lá apenas para matar personagens. Nos disseram: ‘se a história pede isso, você pode tirar pessoas do tabuleiro. Mas, se há uma boa história a ser contada e ninguém morrer, vá em frente e conte essa também.”

Porém, a decisão de tirar o Homem de Ferro do MCU foi a melhor maneira que o estúdio encontrou para terminar o Vingadores: Ultimato.

“Em Ultimato, estávamos tentando terminar arcos e para o Homem de Ferro/Tony Star desistir de viver e se sacrificar em nome do universo pareceu um ótimo fechamento narrativo para o playboy milionário que aprendeu, durante todos os filmes, a como ser uma pessoa melhor.”

Markus contou também que muito foi discutido sobre “quais personagens devemos matar” entre ele, o também roteirista Stephen McFeely, o produtor Kevin Feige e os diretores Joe e Anthony Russo.

“Foi um assunto sobre o qual todos nós conversamos juntos. Eu acho que falamos bem no começo de como poderia ter sido o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) ou a Viúva Negra (Scarlett Johansson) no penhasco em Vormir. Mas sentimos que a morte da Viúva Negra era melhor para o arco que queríamos dar a ela.”

Vingadores: Ultimato arrecadou US$ 2,79 bilhões mundialmente e se tornou o filme de maior bilheteria na história do Cinema.