Funcionários da Rockstar estão trabalhando 100 horas semanais em Red Dead Redemption 2

Jogo tem 65 horas de conteúdo

João Abbade Publicado por João Abbade
Funcionários da Rockstar estão trabalhando 100 horas semanais em Red Dead Redemption 2

Red Dead Redemption 2 foi o jogo com o desenvolvimento mais difícil que a Rockstar já fez, afirma Dan Houser, o cofundador do estúdio de jogos. Segundo o próprio diretor, funcionários trabalharam por 100 horas semanais durante vários períodos de 2018.

Em entrevista a Vulture, Houser comenta que a sequência do faroeste está sendo desenvolvida há sete anos, desde 2011. Logo no Verão de 2012, a Rockstar já tinha boa parte do jogo roteirizado e planejado, com alguns roteiros e missões prontas no outono daquele mesmo ano. De lá pra cá, a empresa vem trabalhando em criar animações, mecânicas de jogabilidade e muito mais.

O resultado de centenas de funcionários trabalhando incansavelmente por sete anos estará transposto em 65 horas de conteúdo. Houser diz que foram feitas 300 mil animações, 1200 atores contratados e 500 mil linhas de diálogo.

Nós despejamos tudo que tínhamos em Red Dead Redemption 2. Fomos o mais longe que aguentamos”, confessa o outro cocriador da empresa e irmão de Dan, Sam Houser.

Apesar da excelência nos seus trabalhos, a Rockstar não é uma empresa muito conhecida por seguir diretrizes trabalhistas. Em 2010, esposas dos desenvolvedores da divisão de San Diego escreveram uma carta de protesto pela quantidade de horas que seus maridos estavam trabalhando. Segundo o documento, nos anos anteriores, funcionários eram coagidos a trabalhar 12 horas por dia, durante seis dias por semana; totalizando 72 horas semanais.

Esse exaustivo trabalho, segundo as esposas, “degradava a qualidade de vida dos desenvolvedores e dos seus familiares”, além de muitos funcionários terem problemas de saúde constantes. Colaborados não tinham tempo de lazer ou de ficar junto aos seus filhos e parentes. A Rockstar chegou a ser ameaçada de processos trabalhistas e, na época, responderam a carta com uma declaração um tanto quanto polêmica:

Ficamos tristes se algum ex-membro de qualquer equipe não encontrou tempo para se satisfazer criativamente. Desejamos que eles encontrem um ambiente mais adequado a seus temperamentos e necessidades. Entretanto, a grande maioria de nossa empresa está focada exclusivamente em entregar entretenimento interativo de ponta.

Trabalhar muitas horas e nos finais de semana é uma prática mais que comum na indústria dos jogos. O chamado “crunch” é a época na qual o prazo de entrega final está chegando e há muito o que polir nos jogos.

A época é temida por muitos desenvolvedores, mas se tornou um vício dessa indústria com prazos tão estritos. Não são poucos os relatos de funcionários de diversas empresas que relatam ganho de peso, dores de cabeça e muitos outros problemas de saúde.

A Rockstar Games tem dez divisões ao redor do mundo, indo de Nova York até a Índia. Mesmo com a quantidade de trabalho duro que os funcionários da empresa realizam, não são todos que acham isso ruim. “Nós sempre soubemos que estávamos fazendo coisas incríveis, então não importava quantas horas trabalhávamos”, diz Navid Khonsari, o diretor que comanda boa parte das gravações de captura de movimentos.

Em RDR 2, o personagem jogável é Arthur Morgan, um fora-da-lei que faz parte da gangue Van Der Linde, a mesma da qual John Marston (o protagonista do primeiro game) era membro. A história se passará em uma época que as gangues começaram a decair após atingirem seu auge, sendo localizado nas terras centrais dos EUA e indo até as fronteiras do país.

E, para aumentar o hypenós listamos todas as novidades que sabemos da jogabilidade do game para você não perder nada!

Red Dead Redemption 2 será lançado para PS4 e Xbox One no dia 26 de outubro e o título já está em pré-venda. Há também uma edição especial com um steelbook. Mais informações sobre o jogo estão disponíveis em seu site oficial.

Pra melhorar, o jogo vai ter mais de 200 espécies de animais e mais de 1000 atores para interpretar personagens.

Mais notícias