Criadores de O Príncipe Dragão prometem melhorar animação para segunda temporada

O criador da animaçã apontou as críticas como válidas e úteis

João Abbade Publicado por João Abbade
Criadores de O Príncipe Dragão prometem melhorar animação para segunda temporada

O Príncipe Dragão, a nova animação dos diretores de Avatar: A Lenda de Aang, estreou recentemente sob muitas críticas referentes a animação. O estúdio envolvido desenvolveu essa série em plataformas que usam a computação gráfica (CGI). Porém, para dar um estilo visual mais próximo da animação 2D, os artistas decidiram incorporar um determinado estilo de visual e diminuir a quantidade de quadros por segundo para assimilar a técnica feita à mão.

Isso criou prós e contras: se por um lado o desenho fica belíssimo e charmoso quando pausado; por outro, quando as cenas de ação começam a ficar frenéticas, a animação gera estranheza. Os objetos começam a se mover de maneira súbita e cenas de velocidade parecem ter pouca fluidez, dando até um aspecto de stop-motion.

O criador da animação, Aaron Ehasz, apontou essas críticas como válidas e úteis, além de reconhecer que parte da audiência enfrentou problemas com esse estilo. Em uma entrevista ao site The Verge, o diretor e roteirista mencionou sobre o tom agridoce da reação dos fãs quanto a animação de O Príncipe Dragão.

Ele diz:

Acho interessante porque tem muitas pessoas falando sobre o desenho dos personagens, os cenários e lindo mundo que criámos. E, claro, também tem as pessoas respondendo sobre a quantidade de quadros por segundo.

Mesmo que a animação não possa mudar completamente o seu estilo, o diretor diz que a equipe tentará aperfeiçoar a qualidade da fluidez da melhor maneira possível. “Nós definitivamente vamos olhar para cenas específicas e pensar como podemos deixá-las mais claras”, aponta ele. “Estamos escutando e vamos trabalhar para melhorar dentro de todos os limites possíveis”, completa Ehasz.

A história gira em torno de uma longa guerra entre humanos e elfos, iniciada após a morte do Rei Dragão e do sumiço de seu único ovo. Séculos depois, Callum, Ezran e Rayla, dois humanos e uma elfa, encontram o ovo e se unem para acabar com a guerra e restaurar a paz no mundo.

A série animada será comandada por Aaron Ehasz, roteirista de Avatar: A Lenda de Aang, e Justin Richmond, ex-diretor de games na Naughty Dog, empresa que criou The Last of Us e Uncharted. Você pode ver o primeiro trailer da série aqui.

O Príncipe Dragão estreia dia 14 de setembro de 2018, exclusivamente na Netflix.