Novo pterossauro brasileiro é descoberto e recebe nome inspirado na Mulher-Maravilha

Olha como ele era estiloso!

Camila Sousa Publicado por Camila Sousa
Novo pterossauro brasileiro é descoberto e recebe nome inspirado na Mulher-Maravilha

Uma nova espécie de pterossauro foi descoberta no Nordeste do Brasil, na região da Chapada do Araripe, conhecido como um grande sítio paleontológico entre os estados do Ceará, Pernambuco e Piauí.

A espécie recebeu o nome de Kariridraco dianae, uma homenagem à população indígena Kariris, que é da região, misturada com a palavra draco, que significa dragão. Já o segundo nome é inspirado em Diana Prince, a Mulher-Maravilha.

A descoberta do fóssil foi feita por pesquisadores da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) (RS) e do Museu Nacional (RJ) e publicada no periódico científico Acta Palaeontologica Polonica. O que mais chama a atenção é a recriação do visual do pterossauro, que mostra que ele possuía uma grande crista em sua cabeça.

“O novo bicho, assim como os demais tapejarídeos, também possuía uma bizarra crista óssea no topo do crânio. Nossa melhor hipótese é a de que o animal usava a estrutura para atrair parceiros e se comunicar com outros da mesma espécie”, diz Gabriela Menezes Cerqueira (UNIPAMPA/UFSM), primeira autora do trabalho.

De acordo com a Unipampa, o estudo também mostra que os tapejarídeos provavelmente se originaram na América do Sul, e só depois se espalharam por outras partes do mundo, já que fósseis da espécie já foram encontrados também na China e Marrocos.

O fóssil está depositado no Museu de Paleontologia de Santana do Cariri, que pertence à Universidade Regional do Cariri e fica localizado no Ceará.

Mais notícias