Jovem Nerd - Notícias sobre filmes, séries, HQs, games, animes, ciência, tecnologia e humor, porque rir não faz mal a ninguém!

Clássica HQ Maus é banida de rede escolar nos EUA e autor responde: “perplexo”

Quadrinho vencedor do prêmio Pulitzer conta experiência de um sobrevivente do Holocausto

Gabriel Avila Publicado por Gabriel Avila
Clássica HQ Maus é banida de rede escolar nos EUA e autor responde: “perplexo”

Maus, uma das mais aclamadas HQs de todos os tempos, foi banida de uma rede escolar nos Estados Unidos.

Escrito e desenhado por Art Spiegelman, o quadrinho conta a experiência do pai do autor como judeu sobrevivente do Holocausto, o genocídio de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

A obra foi banida de uma rede escolar no estado do Tennessee por conta da presença de oito palavrões e uma imagem de nudez feminina. A ideia inicial era a de apagar os xingamentos, mas como questões de direito autoral poderiam dificultar a medida, a decisão final foi de banir o quadrinho. A sentença foi unânime, com 10 votos a 0 para a retirada de Maus da grade curricular.

Autor da obra, Art Spiegelman falou sobre o episódio à CNBC. À emissora ele disse ter ficado “perplexo” e de “queixo caído” com uma atitude que considera “Orwelliana” — uma referência a George Orwell, escritor britânico que retratou no livro 1984 uma distopia em que individualismo e a liberdade de expressão são perseguidos. Especialmente porque a obra sempre teve uma repercussão positiva com os leitores mais novos: “Conheci tantas pessoas jovens que aprenderam com meu livro”, afirmou.

Spiegelman acredita que a razão do banimento está menos ligada aos palavrões e mais sobre o tema do quadrinho, que mostra a crueldade perpetrada pelos nazistas. Para o autor, não é por acaso que o caso tenha acontecido em um estado conhecido por ter, proporcionalmente, o maior número de grupos racistas nos EUA:

“Pelo que sei, o Tennessee é obviamente [um estado] maluco. Há a algo muito, muito confuso acontecendo por lá”.

O episódio trouxe indignação por parte de leitores e autores. É o caso de Neil Gaiman, escritor de Sandman, Deuses Americanos e outros clássicos, que usou o Twitter para ironizar quem se sente ofendido por uma obra anti-nazista:

“Só há um tipo de pessoa que votaria para banir Maus, seja lá como eles estejam se chamando hoje em dia.”

Maus é o mais recente alvo de polêmica em escolas dos EUA. Em 2019 uma escola do próprio Tennesse baniu livros de Harry Potter por “risco de conjurar espíritos”. Em novembro do ano passado, um trabalho baseado na HQ V de Vingança chegou a causar problemas com a polícia em escola dos EUA.

Caso você queira conhecer ou até reler a HQ, Maus está disponível no Magalu. Se comprar pelo nosso link, o Jovem Nerd pode receber comissão!

Mais notícias