Globo de Ouro | Seth Meyers critica Kevin Spacey e Woody Allen em monólogo de abertura

Tom da premiação foi ditado pelas denúncias de assédio sexual

João Abbade Publicado por João Abbade

O ano que se passou foi diferente de todos os outros para a indústria cinematográfica. Em 2017, diversas mulheres de Hollywood denunciaram grandes estrelas por assédio sexual — levando atores a serem boicotados e removidos de filmes e séries como consequência de suas atitudes. A cerimônia do Globo de Ouro, que aconteceu no domingo 7, não foi diferente e o apresentador Seth Meyers iniciou seu monólogo de abertura falando do tema:

2018 começou como o ano em que a maconha é legalizada e o assédio sexual não é mais. Que ano incrível

O apresentador também alfinetou diversos membros da indústria que foram denunciados com o decorrer dos anos, como Woody Allen, Kevin Spacey e Harvey Weinstein.

Meyer chegou a dizer que, pela primeira vez, Harvey Weinstein não estava em uma premiação, mas alertou que ele retornará em 20 anos, quando o produtor for o primeiro homem a ser vaiado na sessão “Em Memória” das premiações.

Weinstein acumula mais de 40 denúncias e algumas estão sendo investigadas pelas Polícias de Nova York e Londres, mas um julgamento ainda não foi marcado. Segundo especialistas em direito penal consultados pelo The Guardian, o produtor pode cumprir uma pena de até 25 anos na prisão segundo as leis de Nova York.

Kevin Spacey também foi motivo de piada, com o apresentador questionando se Christopher Plummer estava disponível para substituir Spacey também em House of Cards. Plummer substituiu Spacey no filme Todo o Dinheiro do Mundo, de Ridley Scott, onde o ator teve que refilmar todas as cenas faltando menos de três semanas para o lançamento do longa. Enquanto isso — em House of Cards — o protagonista interpretado pelo denunciado deve ser morto.

Eu espero que ele [Plummer] consiga fazer o sotaque do sul, porque o Spacey certamente não conseguia.

Acusado de assédio há muitos anos, Woody Allen também foi um dos que viraram chacota na noite. Ao falar sobre indicado A Forma da Água, de Guillermo Del Toro, Meyers confessou que a trama de uma jovem mulher se apaixonando por um monstro parece algo vindo de um filme de Allen — criticando as diversas acusações do cineasta ter relações com menores de idade.

Quando eu ouvi sobre um filme onde uma jovem mulher se apaixona por uma criatura marinha nojenta eu pensei “Ah não, outro filme do Woody Allen.”

As acusações contra Woody Allen começaram em 1992, quando Mia Farrow, esposa do cineasta na época, descobriu que ele e sua filha adotiva, Soon-Yi Previn, estavam tendo um caso. No mesmo ano, Allen é acusado de abusar sexualmente do enteado Dylan Farrow, que na época tinha sete anos. Um processo nunca foi movido, mas as evidências e as acusações continuavam a pairar sob a cabeça do diretor.

Após o monólogo inicial, o apresentador praticamente deixou o palco do Globo de Ouro, deixando a cerimônia a cargo dos apresentadores da cada prêmio. Essa decisão foi tomada para que o show fosse protagonizado pelas mulheres e não por ele.

A cerimônia de premiação do Globo de Ouro aconteceu aconteceu na noite do último domingo, 7. Saiba como e quando assistir os principais filmes da temporada de premiações aqui.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1