Filho de Gabe Newell diz que quer ver Valve inovando novamente

Gray Newell também é desenvolvedor de jogos e trabalha no seu primeiro projeto

João Abbade Publicado por João Abbade
Filho de Gabe Newell diz que quer ver Valve inovando novamente

Talvez você não saiba, mas o filho de Gabe Newell serviu de inspiração para um dos monstros mais marcantes de Half-Life. Durante o desenvolvimento do primeiro jogo da franquia, a esposa do desenvolvedor estava nos meses finais de gravidez e a ideia era que o último chefe do título fosse algo realmente assustador. Na época, ter um filho era a coisa mais aterrorizante para Newell e, por conta isso, o jovem Gray Newell se tornou um chefe de um dos jogos de tiros mais marcantes de todos os tempos.

Mas já faz 20 anos desde que o jogo foi lançado, então o bebê cresceu e atualmente trabalha como desenvolvedor de jogos. Você se engana se pensou que ele trabalha na Valve, Newell já tem seu próprio estúdio, o Naetyr, e está desenvolvendo seu primeiro ambicioso projeto. Chamado de Fury, o desenvolvedor descreve o título como um jogo de tiro com elementos de MMO e itens criados pelos próprios jogadores: “é similar a Gary’s Mod, Spore e tem a mesma veia de Star Citizen”, diz ele.

Em uma entrevista ao canal do Youtube Valve News Network, o filho do lendário desenvolvedor revelou não estar muito satisfeito com o rumo que a empresa do pai tomou. Ele menciona que a Valve tem os desenvolvedores mais inteligentes que conhece, mas quer ver eles levarem ideias diferentes a frente. Para Newell, a Valve tem uma cultura de trabalho interessante, mas ele viu a empresa se tornar uma “máquina” — repetindo as mesmas coisas e deixando de inovar:

A cultura da Valve é muito boa, mas eles chegaram em um ponto onde eles se tornaram uma máquina de trabalho. Isso é bom, mas eu acho que eles deveriam chegar e fazer algo assustador. Fazer algo diferente e que eles não sabem exatamente como será.

O desenvolvedor analisa que financeiramente as decisões da Valve são muito inteligentes, mas ele interpreta que a empresa tem muitos recursos e deseja que eles encontrem um retorno a sua boa forma e voltem a fazer jogos que inovem. Newell diz:

Eles fazem decisões muito inteligente, mas — às vezes — você precisa fazer algo estúpido. Às vezes você tem que ter uma ideia estúpida e dizer “foda-se”, vamos fazer isso. A Valve tem recursos infinitos ao seu dispor e eu espero que eles encontrem uma maneira de fazer algo novo. Eu quero ver eles inovarem novamente.