Diablo IV | “Não estamos tentando fazer um PvP que seja justo”, diz desenvolvedor

Desenvolvedores comentam as principais novidades reveladas durante a Blizzconline

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko
Diablo IV |

Apostando na vastidão de Santuário e em novas maneiras de interagir com o mundo, Diablo IV promete a retomada de um tom mais sombrio em um mundo aberto e cheio de possibilidades.

Durante a BlizzConline, o NerdBunker participou de uma mesa redonda com desenvolvedores do jogo para saber o que esperar do próximo capítulo de Diablo. Na conversa, os devs falaram um pouco mais sobre as principais novidades do game, como áreas de PvP e os Camps, batendo muito na tecla de exploração.

Anteriormente na franquia, era possível explorar apenas as cidades e seus arredores, usando teletransporte como principal forma de se deslocar entre uma área e outra. Em Diablo IV, isso muda: agora será possível viajar entre cidades e regiões andando, ou usando montarias. Essa maior liberdade expande o universo que conhecíamos até o jogo mais recente, dando mais vida ao ambiente do Santuário.

Enquanto caminha pelo mapa, o jogador poderá se deparar com áreas onde os inimigos são mais fortes e mais difíceis de vencer, além de encontrar desafios e até mesmo locais específicos para PvP.

Sobre dificuldade, o game promete escalar o nível do mundo juntamente com o nível de quem está jogando, e, mesmo assim, será possível encontrar locais um pouco mais complicados de passar.

Ainda sobre a região, um ponto levantado foi a verticalidade dos lugares. Agora, além de poder pular por cima de rachaduras no chão e atravessar de um lado para o outro desta forma, também é possível subir colinas e escorregar por rampas — e nem sempre será possível voltar pelo mesmo lugar.

O designer de sistemas Joe Piepora explica:

Você pode subir no topo de uma colina, olhar para baixo e ver monstros correndo por aí, ver outros jogadores potencialmente lidando com conteúdo […] Esse sentimento de escala do mundo, é algo muito importante para nós que isso seja capturado. O Santuário é um personagem em Diablo IV, e queremos honrar isso.

A animadora Careena Kingdom fala sobre as possibilidades deste novo tipo de movimentação e suas consequências:

Você pode usar o pulo do Bárbaro para descer de um penhasco. Você pode descer de uma vez, enquanto um Renegado precisa realmente escalar. Isso tem impacto nas suas escolhas quando você está jogando em grupo, e também em áreas de PvP. Pense na Arcanista, ela pode subir instantaneamente usando o Teleporte.

A Renegada não tem meios de descer instantaneamente

Um PvP injusto e atrativo

Para quem quiser enfrentar outros jogadores, o vasto mapa de Diablo IV contará com áreas chamadas de Fields of Hatred — Campos do Ódio, em tradução livre.

Estas são áreas fixas e funcionam similarmente ao resto do mundo: lá, os jogadores encontrarão eventos para completar, tesouros para descobrir e monstros para matar. A diferença é que, ao realizar estas atividades, receberão uma moeda especial chamada de Shards of Hatred, que pode ser traduzido como Fragmentos do Ódio.

Em posse destes fragmentos, o jogador deverá passar por um ritual para purificá-los antes de sair da região. Será possível gastar os fragmentos em itens cosméticos e montarias especiais, basta encontrar os vendedores especializados nas cidades.

Mas o processo de conquistar e purificar fragmentos não é tão fácil quanto parece. Por ser uma área PvP, é possível perder tudo o que coletou ao ser abatido por qualquer jogador marcado como “hostil”, portanto, esteja preparado para lidar com os riscos.

Para se tornar hostil, o jogador deve fazer a escolha individualmente. Um jogador atacado não se torna automaticamente hostil, e pode lutar contra o agressor sem ter que mudar de status.

Com terrenos propícios para emboscadas, pode parecer injusto para jogadores que só queriam recolher uns pontinhos sem agredir ninguém — e realmente é.

“Não estamos tentando fazer um PvP que seja justo”, afirma Piepora. Ele continua:

PvP em mundo aberto nunca é justo — quando encontro você em um ambiente de PvP de mundo aberto, pode ser que você esteja com suas habilidades no tempo de recarga, você pode estar lutando contra um monstro ou até mesmo contra outro jogador, você pode ter acabado de usar sua última poção, e eu estou chegando novinho em folha.

O designer também explica que este tipo de situação pode ser favorável: um personagem mais fraco pode derrotar um bem mais forte se conseguir aproveitar o momento certo. Este tipo de imprevisibilidade é atraente do que simples disputas entre times ou duelos de um contra um, para alguns jogadores.

Nosso maior foco é fazer com que você sinta que tinha uma oportunidade, uma chance, e que sempre seja divertido. Não estamos tentando penalizar as mortes neste jogo, queremos que você sempre sinta que pode voltar e jogar mais um pouco.

Trazendo vida aos lugares

Conforme explora a região, será possível encontrar lugares fixos, chamados de Camps. Embora o resto do mundo de Diablo IV possa ser compartilhado com outros jogadores internet afora, os Camps são fixos e privados apenas para o grupo aliado.

Piepora explica:

Geralmente é um local abandonado, como ruínas, uma torre velha ou um catedral antiga. O local foi perdido para forças da escuridão, sejam eles bandidos ou canibais […]. Basicamente, você vai eliminar todas as criaturas do mal, solucionar os problemas de lá e fazer o que tem que fazer, para que, no final disso tudo, você possa liberar este lugar para as pessoas do Santuário começarem a voltar e viver novamente no local.

Após o repovoamento dos Camps, é possível que o jogador encontre vendedores especiais, ou até mesmo missões inéditas e novas masmorras.

Outro detalhe comentado é a variedade de cenários e ambientes. Citados rapidamente durante a conversa, foram confirmadas regiões no deserto e até mesmo uma região descrita como “mais úmida”. Os aventureiros poderão conseguir novos itens cosméticos e temáticos para personalizar os avatares.

Atravessando uma região com gêiseres

Jogando sozinho

Ainda que haja um sistema de clãs anunciado, e que boa parte da apresentação tenha mencionado a possibilidade de jogar com aliados, será completamente possível jogar Diablo IV sozinho.

O mundo aberto é compartilhado com outras pessoas, mas cruzar com outros jogadores não deve ser tão comum — exceto, por exemplo, durante eventos e lutas contra chefões globais. São situações específicas que exigem a colaboração de um grupo de pessoas, mas que não são obrigatórias.

O isolamento é uma parte importante da série, principalmente para construir todo o sentimento de terror e solidão que permeia os títulos da franquia. Os desenvolvedores esperam retomar este aspecto no novo título, e, para isso, afirmaram ter dado uma desacelerada no ritmo do jogo.

Embora ainda não tenha uma data de lançamento divulgada, os interessados podem acompanhar o desenvolvimento de Diablo IV através de blog trimestrais sobre o progresso do jogo no site oficial.