Death Stranding é uma metáfora de política e da era da internet, segundo Kojima

Desenvolvedor comentou mais sobre suas inspirações por trás do jogo

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Death Stranding é uma metáfora de política e da era da internet, segundo Kojima

A trama de Death Stranding é situada nas Cidades Unidas da América (UCA), que tem uma forma geográfica parecida com os Estados Unidos — o que fez levantar suspeitas de que o jogo fazia referência ao país norte-americano.

Agora, em entrevista para a GameInformer, Hideo Kojima explicou que, na verdade, o game é uma referência à política atual dos EUA, mas que também pode ser aplicada a qualquer outro país.

Além disso, o desenvolvedor ressalta que o jogo também faz menção ao fato de que a internet conecta todos, mas os afasta ao mesmo tempo.

[O jogo] é sobre a América [do Norte], mas eu criei um mapa deliberadamente incorreto da América. Você pode enxergar um Japão se olhar de outro ângulo. Eu não quero que as pessoas pensem que é apenas a América, mas sim que é qualquer lugar que elas estejam. Porque depende muito do ponto de vista. E, obviamente, [a trama] se passa no futuro e todos estão conectados pela internet, mas ainda assim estão fragmentados. Isso é outra metáfora [do jogo].

Death Stranding será lançado em 8 de novembro de 2019 para PlayStation 4.