Bill Maher critica o valor cultural dos quadrinhos após falar sobre morte de Stan Lee

Comentários causaram polêmica

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Bill Maher critica o valor cultural dos quadrinhos após falar sobre morte de Stan Lee

O comediante Bill Maher publicou um texto em seu blog criticando Stan Lee e o valor cultural dos quadrinhos. Maher começa o texto com o seguinte parágrafo:

O cara que criou o Homem-Aranha e o Hulk morreu, e a América está de luto. Um luto profundo por um homem que inspirou milhões a, não sei, assistir um filme, acho. Alguém no Reddit postou que estava grato por viver no mesmo mundo que Stan Lee. Pessoalmente, eu sou grato por viver no mesmo mundo que o oxigênio e as árvores, mas cada qual com seu cada qual.

Maher continua o texto, afirmando que era um fã das HQs quando era criança. “Mas naquela época todo mundo sabia que os quadrinhos eram coisas para crianças,  e que você passava a ler os livros grandes e sem figuras quando crescia”, disse, “e há vinte anos, mais ou menos, algo aconteceu. Os adultos decidiram que não precisavam abandonar suas coisas de criança. E eles passaram a fingir que os quadrinhos eram uma literatura sofisticada”.

Ao final do texto, o comediante afirma que acredita que os quadrinhos tiveram algum peso na eleição de Donald Trump em 2016. “O problema é que estamos usando nossos conhecimentos em coisas estúpidas. Eu não acho que é um absurdo sugerir que Donald Trump só conseguiu ser eleito em um país que acredita que os quadrinhos são importantes”, conclui.