Político americano, James Talarico, entra nos assuntos em alta do Brasil e cai na zoeira

Ele foi a fundo para entender a origem da brincadeira

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Político americano, James Talarico, entra nos assuntos em alta do Brasil e cai na zoeira

James Talarico, político dos Estados Unidos, chamou a atenção dos brasileiros na última quarta-feira (11), ao aparecer como um dos assuntos mais comentados do Twitter por causa do seu sobrenome.

Eleito em 2018 para a Câmara de Representantes do Texas, o democrata entrou na brincadeira e até mesmo fez amizade com alguns influenciadores do Brasil.

O político foi descoberto pelo paleontólogo e youtuber Pirula, e, depois de demorar um pouco para entender o que estava acontecendo, Talarico foi a fundo para investigar a origem da brincadeira. E, caso você esteja perdido, a gente te explica: no Brasil, “talarico” é uma maneira de se referir às pessoas que flertam com namoradas ou namorados de amigos.

Em uma série de tweets, o americano se divertiu falando sobre o assunto e seus 15 minutos de fama no país.

“Eu viralizei no Brasil agora… Aparentemente, ‘talarico’ é uma gíria para ‘ladrão de esposa’. Oi Brasil, estou apenas fazendo boas políticas públicas aqui no Texas – prometo que não vou roubar a sua garota.”

James Talarico demonstrou que realmente estudou a brincadeira e comentou em outro tweet sobre ser comparado com o músico Vitão, que recentemente foi envolvido em algumas polêmicas e foi chamado pelo apelido à exaustão.

O americano agradeceu aos seus novos amigos brasileiros, Pirula e Felippe Hermes, quem ele responsabilizou por ter “assustado a sua equipe com milhares de menções”.

Por fim, James Talarico quis explicar a história por trás da zoeira com o sobrenome e mostrou que a piada nasceu de uma música do Zeca Pagodinho, chamada “Talarico, Ladrão de Mulher”, sobre um homem que roubou a esposa do amigo. Assista ao vídeo no fim da nota.

Como também detentora do mesmo sobrenome que James Talarico, esta redatora que vos escreve deseja ao político as boas-vindas à eterna zoeira brasileira com os Talaricos. Ela nunca acaba.