Pierce Brosnan acredita que está na hora de 007 ser vivido por uma mulher

O ator viveu o agente secreto em quatro filmes da franquia

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Pierce Brosnan acredita que está na hora de 007 ser vivido por uma mulher

Pierce Brosnan não tem mais a sua permissão para matar desde o último filme do 007 que protagonizou, Um Novo Dia Para Morrer. Mas, mesmo longe dos Dry Martinis e do Aston Martin, ele ainda se mantém ligado à franquia e tem uma opinião sobre a polêmica escolha do próximo ator que viverá James Bond.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Brosnan falou sobre a sucessão de homens no papel e sobre como isso já deveria ter acabado, afinal o público vê espiões do sexo masculino há mais de 40 anos.

“Acho que assistimos a homens fazendo isso nos últimos 40 anos. Saiam da frente, homens, e coloquem uma mulher lá! Acredito que seria revigorante e empolgante.”

Porém, o ator acha difícil que essa mudança aconteça caso Barbara Broccoli e Michael G. Wilson, os atuais produtores, ainda sejam responsáveis pela franquia.

“Eu não acho que isso vá acontecer com os Broccolis. Não acredito que isso vá mudar sob o comando deles.”

Brosnan também falou sobre o movimento #MeToo e como ele deve influenciar a maneira como as Bond Girls são retratadas.

“O movimento #MeToo tem sido relevante, muito significativo e necessário para a nossa sociedade, então acredito que eles terão que direcionar [os filmes] para isso.”

O ator participou dos filme 007 entre os anos 1995 e 2002. Ele viveu o James Bond em Contra GoldenEye, O Amanhã Nunca Morre, O Mundo Não é o Bastante e Um Novo Dia Para Morrer.

Atualmente, o agente secreto é vivido por Daniel Craig, que estará de volta para a sua quinta vez como James Bond e 25ª aventura cinematográfica de 007 dentro da franquia oficial.

James Bond: No Time to Die (ainda sem nome em português) chegará aos cinemas do Reino Unido no dia 3 de abril de 2020 e, nos demais países — incluindo o Brasil — em 8 de abril do mesmo ano.