Ghost of Tsushima | Desenvolvedor fala sobre as influências de Akira Kurosawa [Entrevista]

Na E3 2018, conversamos com Billy Harper sobre as inspirações artísticas do jogo

Jefferson Sato Publicado por Jefferson Sato
Ghost of Tsushima | Desenvolvedor fala sobre as influências de Akira Kurosawa [Entrevista]

Quando a Sony finalmente revelou o primeiro gameplay de Ghost of Tsushima na E3 2018, o elemento que mais chamou a atenção do público foi, sem dúvida, seu visual. Não é por menos, já que a arte do jogo é um de seus pontos mais importantes, segundo contou Billy Harper, diretor de animação da Sucker Punch, durante uma entrevista coletiva que contou com a presença do NerdBunker.

Existem diversas influências artísticas e narrativas, segundo Harper. O Livro dos Cinco Anéis, Hagakure e Musashi são algumas das obras literárias consultadas para a produção do jogo, de acordo com ele, mas as maiores inspirações vêm do cinema – principalmente dos filmes de Akira Kurosawa:

O estilo de Kurosawa é mais próximo do nosso, mas também gostamos do estilo único de ‘13 Assassinos’, porque conta a história de samurais que precisavam evoluir para lutar de uma forma diferente. Então é uma mistura.

O estilo de fotografia e de narrativa são bem peculiares em filmes japoneses sobre samurais, bem diferente do que estamos acostumados no ocidente. Isso exigiu uma adaptação da equipe na hora de reproduzir alguns elementos:

Uma das grandes coisas com a qual nós precisávamos aprender a ficar confortáveis foi a importância e o peso de elementos como tensão, momentos com câmera parada, o espaço e coisas deste tipo.

O fato de ser um estúdio norte-americano fazendo um jogo que retrata o Japão pode ser visto como um risco, segundo Harper, mas que a recepção do público tem sido bastante positiva. Ele também garante que o trabalho de pesquisa é maior do que seria em outros projetos:

Nós recebemos um monte de comentários bem positivos, principalmente porque é óbvio que tivemos uma abordagem bastante sincera com o jogo em geral, com o período histórico, com o Japão em si. E um dos grandes benefícios de ser parte da Sony, que tem estúdios muito colaborativos em geral, todos os desenvolvedores lá estão sempre compartilhando dicas, truques, tecnologia e tudo isso. Esta foi uma oportunidade para trabalharmos com um estúdio japonês para consultarmos em diversas áreas.

Por fim, perguntamos para Harper por que a escolha da Ilha de Tsushima e a época da Invasão Mongol para a trama do jogo:

Por causa do período histórico. O Século XIII era muito interessante para nós, assim como o evento em si. Foi uma época com uma invasão quando, normalmente, os clãs samurais e o Japão feudal não tinham que lidar com este tipo de coisa. Foi um momento bastante único na história.

A trama do jogo acompanha um samurai que sobrevive a invasão do Império Mongol na ilha de Tsushima, no Japão, que começa a causar o terror e conquistar territórios. Seu personagem então precisará deixar de lado das tradições dos samurais para se tornar um Fantasma e garantir a vitória.

Ghost of Tsushima será exclusivo para PlayStation 4, mas ainda não tem previsão de lançamento.