Cientistas chineses cultivam muda de algodão na Lua

Primeiro cultivo do tipo feito no satélite

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Cientistas chineses cultivam muda de algodão na Lua

Cientistas chineses em missão na Lua plantaram sementes de algodão na sonda Yutu 2. É a primeira vez que uma planta cresce estando no satélite. A informação é da CNN.

O objetivo do experimento era constatar se é possível que plantas cresçam em um ambiente de baixa gravidade e com fortes índices de radiação. “Essa missão conquistou o primeiro experimento biológico na Lua em toda a História”, disse Xie Gengxin, reitor da Universidade de Chongqing. “Com o passar do tempo, vai ser a primeira planta com folhas verdes na Lua”, completou.

Fonte: CNN/Reprodução

Além das sementes de algodão, os astronautas vão tentar cultivar mudas de Colza e Arabidopsis thaliana, além de batatas e de ovos de moscas frutíferas.

A missão Chang’e 4 pousou no lado escuro da Lua em 3 de janeiro, com o objetivo de realizar uma série de experimentos, como a busca por água nos polos lunares e uma experiência envolvendo baixas frequências.

O lado oculto da Lua permaneceu inexplorado por muito tempo dada a dificuldade em conseguir um pouso em sua superfície, uma vez que, daqui da Terra, é impossível se comunicar diretamente, pois o lado oculto nunca está virado para o planeta. Para realizar a missão, a China colocou um satélite próximo da Lua em maio de 2018, possibilitando assim a comunicação.

Com o sucesso dessa missão, a China se consolida como uma grande potência do espaço, juntamente com EUA, União Europeia e Rússia. “Há muito de geopolítica e astropolítica nisso, não é apenas uma missão científica, é tudo sobre a ascensão da China como uma superpotência”, diz Malcolm Davis, analista sênior de defesa do Instituto Australiano de Política Estratégica.