Willem Dafoe acha os filmes de super-heróis “muito longos e barulhentos”

O ator já viveu o Duende Verde, em Homem-Aranha, e Vulko, em Aquaman

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Willem Dafoe acha os filmes de super-heróis

Willem Dafoe é um dos atores mais versáteis da atualidade, aparecendo em diversos filmes diferentes: desde papéis em longas do Lars Von Trier até o icônico Duende Verde, em Homem-Aranha, dirigido por Sam Raimi.

Durante entrevista ao 92Y, via Indiewire, o ator falou sobre como os filmes de super-heróis mudaram como o passar dos anos e, segundo o seu ponto de vista, não foi para melhor.

“Homem-Aranha foi muito divertido por Sam Raimi fez parecer que era um pequeno filme independente. E também, foi bem antes de um monte de tecnologia aparecer e os longas baseados em quadrinhos ainda eram novidade, o que era muito empolgante. Nada era feito pelos números. Agora a indústria superou a si mesma.” 

Dafoe disse que não queria parecer ingrato, mas admitiu que a experiência de gravar Aquaman, quando viveu o personagem Vulko, não foi a mesma coisa.

“Você se diverte com algumas coisas que faz, porque há muitos equipamentos e muitas tomadas loucas feitas em guindastes, esse tipo de coisa. Isso é divertido. Mas as coisas são exageradas. Eles gastam muito dinheiro em grandes cenários, porque é isso que faz a ação, e eu acho os filmes muito longos e barulhentos demais. Olha, esses não são os filmes para os quais eu corro.”

Willem Dafoe também comentou sobre a polêmica envolvendo Martin Scorsese e a Marvel.

“O que me preocupa é que esses grandes filmes precisam de algo para alimentá-los. Eles precisam de um empurrão e precisam de pessoas que ultrapassem os limites para que possam seguir em frente. […] E você pode criar coisas bonitas quando elas têm muitos recursos.”

Dafoe está divulgando seu o novo filme, O Farol, estrelado por ele e Robert Pattinson.

O longa de suspense dirigido por Robert Eggers chega ao Brasil no dia 2 de janeiro.