Venom bate recorde de bilheterias em outubro nos EUA

Lady Gaga leva Nasce Uma Estrela ao topo

João Abbade Publicado por João Abbade
Venom bate recorde de bilheterias em outubro nos EUA

Mesmo com as reações negativas, Venom conseguiu arrecadar mais do que o esperado pelo estúdio e quebrou um recorde no mês de outubro. O filme solo do vilão da Marvel conseguiu US$ 80 milhões em três dias em cartaz nos Estados Unidos e Canadá. O recordista de maior bilheteria do mês de outubro até então era Gravidade, de Alfonso Cuarón, que fez US$ 55,8 milhões em 2013.

O longa do Venom custou US$ 100 milhões para ser produzido e recebeu uma aprovação de apenas 31% da crítica, com uma média de 4,5 pontos de 10 pontos possíveis na avaliação dos críticos listados no RottenTomatoes. Mesmo com 4,250 salas de cinema e um bom número de arrecadação para outubro, a Sony ficou atrás de estreias como as de Han Solo, que fez, em três dias, US$ 84,4 milhões.

No âmbito internacional, Venom foi ainda melhor, totalizando US$ 205 milhões. A audiência do filme foi 60% masculina, enquanto 64% do público tinha menos de 25 anos de idade, segundo dados do CinemaScore.

Além do filme de super-herói, Lady Gaga levou Nasce Uma Estrela ao patamar de US$ 41,2 milhões em sua estreia — o que garante ao filme o posto de décima maior bilheteria da história de outubro. A produção musical dirigida por Bradley Cooper teve uma audiência 66% feminina e 86% mais velha do que 25 anos.

Confira o top 10 do final de semana:

  1. Venom US$ 80 milhões
  2. Nasce Uma Estrela US$ 41,2 milhões
  3. PéPequeno US$ 14,9 milhões
  4. Operação Supletivo – Agora Vai! US$ 12,2 milhões
  5. O Mistério do Relógio na Parede US$ 7,2 milhões
  6. Um Pequeno Favor US$ 3.4 milhões
  7. A Freira US$ 2,6 milhões
  8. Podres de Ricos US$ 2 milhões
  9. Parque do Inferno US$ 2 milhões
  10. O Predador US$ 0,9 milhões

A história do longa vai se inspirar em duas HQs do vilão: Venom: Protetor Letal Planeta dos Simbiontes. Ambas as obras mostram a relação de Eddie Brock com o simbionte atrelado ao seu corpo e também exploram as formas como o alienígena influenciam o ser humano. Em Protetor Letal o jornalista se muda para São Francisco após um acordo com Peter Parker. Já em Planeta dos Simbiontes o herói e o vilão se unem para derrotar um exército de simbiontes.