Veja como foi o anúncio oficial do iPhone 4!

(clique nas imagens para ampliar) Esta tarde, durante a Worldwide Developers Conferece da Apple, Steve Jobs em pessoa apresentou o iPhone 4, a nova versão de um dos gadgets mais desejáveis de todos. A empresa definitivamente deve prestar atenção nas reclamações dos usuários, já que parte das funcionalidades e implementos novos eram pedidos há um […]

Stephan Martins Publicado por Stephan Martins
Veja como foi o anúncio oficial do iPhone 4!

(clique nas imagens para ampliar)

Esta tarde, durante a Worldwide Developers Conferece da Apple, Steve Jobs em pessoa apresentou o iPhone 4, a nova versão de um dos gadgets mais desejáveis de todos.

A empresa definitivamente deve prestar atenção nas reclamações dos usuários, já que parte das funcionalidades e implementos novos eram pedidos há um bom tempo.

Para começar, o novo iPhone é praticamente igual ao protótipo perdido e comprado pelo Gizmodo meses atrás — o que rendeu que o site não fosse convidado para a conferência.

As novas funcionalidades e aprimoramentos são: o processador A4 da Apple (o mesmo usado no iPad); bateria de até 7 horas de conversação e até 6 horas de navegação por 3G; microfones duplos; digitação mais precisa; um giroscópio de 3 eixos, que é perfeito para melhorar a jogatina; chamada de vídeo (que requer que ambos usuários estejam com uma conexão sem fio); e finalmente as nova câmeras, que é um caso à parte.

Uma câmera na frente do aparelho, para facilitar fotos do próprio usuário, e outra na parte de trás, como nas versões anteriores. E além de possuérem um flash de LED, elas finalmente terão uma resolução boa: são 5 megapixels, que junto com a nova resolução do aparelho são 4 vezes melhor do que o iPhone 3GS.

Durante a demonstração de navegação, a internet do aparelho “baleiou”, mas o evento afirma que isso aconteceu por causa dos outros mais de 570 aparelhos conectados no Wi-Fi compartilhado.

Além das novas funções do iPhone 4, Jobs também anunciou o novo sistema operacional iOS4, que será utilizado no próprio iPhone (é claro), iPod Touch e iPad. São 100 novas funções, que incluem e-mails com título e cabeçalho (para facilitar a conversação), pastas para os aplicativos e a tão aguardada Multitarefa, permitindo finalmente mais de um programa aberto ao mesmo tempo (com certas limitações).

Foi reciclado também o iBooks, que permitirá tanto o iPad quanto o iPhone ler PDFs, rivalizando com o leitor de e-books Kindle, da Amazon. Até agora, 5 milhões de livros foram vendidos pelo programa.

Para os desenvolvedores, Jobs recomenda o HTML5 como uma boa porém limitada forma alternativa para criar aplicativos para o iPhone. No entanto, a AppStore já rendeu mais de 1 bilhão de dólares para os autores dos programas, que ganham 70% do valor da venda.

Entre os aplicativos e jogos gratuitos anunciados foram o iMovie — que permitirá edição de vídeos e melhor compartilhamento –, Netflix para o iPhone, Guitar Hero e FarmVille. Para estes renderem algo para a empresa da maçã, a Apple preparou o iAds, sistema de anúncios que promete ser relevante e não incomodar o usuário.

E finalmente, uma das decisões mais polêmicas: o Bing, sistema de busca da Microsoft, foi apresentado como alternativa para o Google, e elogiado por Steve Jobs.

O chefão da Apple terminou a apresentação com um e-mail que recebeu sobre o iPad:

“Estava sentado na lanchonete com meu iPad, e isso fez uma garota ficar interessada em mim. Isso é que eu chamo de ferramenta mágica!”

Agora resta aguardar o dia 24 de junho, quando o iPhone 4 será lançado por 199 dólares (versão de 16GB) e 299 dólares (versão de 32GB), nas versões preto ou branco. Os fanáticos (ou ricos) podem ir no site a partir do dia 15 de junho para a pré-venda.

[UPDATE]: Os preços são apenas para os iPhones com contrato telefônico de 2 anos, nos EUA.

Via Boing Boing


Stephan Martins
Stephan Martins quer ver o foguete maneiro que virá junto com o próximo iPhone!

.