Tudo o que sabemos sobre The Last of Us Part II até agora

Reunimos todas as informações concretas do próximo jogo da Naughty Dog!

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Tudo o que sabemos sobre The Last of Us Part II até agora

Já faz três anos desde que The Last of Us Part II foi anunciado com um trailer sombrio lá na PSX 2016. Desde então, a Naughty Dog vem timidamente revelando informações sobre ele.

Nas últimas semanas, finalmente descobrimos que o jogo será lançado em fevereiro do ano que vem e ainda fomos contemplados com vários detalhes do gameplay e da história, mas tudo ainda parece estar meio nebuloso.

Para tentar esclarecer o amontoado de informações sobre o game, decidimos reunir tudo o que sabemos de concreto sobre a próxima jornada de Ellie e Joel!

A jornada de vingança de Ellie

Em The Last of Us Part II, o jogador vai controlar Ellie em vez de Joel, em uma história que terá o “ódio” como principal tema — ao contrário do primeiro jogo, que era o “amor”.

A trama se passa cinco anos depois dos acontecimentos finais de TLoU. Ellie e Joel passaram viver com a comunidade liderada por Tommy, que se estabeleceu na cidadezinha americana de Jackson, em Wyoming.

Eles vivem tranquilamente por lá, fazendo rondas para eliminar os infectados nas redondezas e pegar suprimentos em locais abandonados. No entanto, algo terrível acontece — que não sabemos ainda o que — e faz com que Ellie parta para uma jornada de vingança.

Por enquanto, sabe-se que ao decorrer do jogo Ellie ficará sozinha em alguns capítulos, já em outros terá um NPC ajudante. Na demo do game que o NerdBunker pôde testar, foi mostrado que Dina, a garota que ela beija no vídeo que mostra um festival, a acompanhará em algumas missões iniciais.

Ellie e Dina nas missões iniciais de The Last of Us Part II

A demo ainda confirmou que Joel está vivo — pelo menos por enquanto –, desbancando teorias de que ele estaria morto e seria apenas fruto da imaginação de Ellie desde o começo do game.

A trama terá dois principais grupos antagonistas: os Seraphites e os WLF.

Os Seraphites são membros de um culto religioso que sacrifica pessoas em rituais, enforcando e estripando aqueles que consideram “pecadores”. Eles foram apresentados no trailer de 2017, que mostra os vilões torturando Yara, uma ex-integrante do grupo, e uma mulher ainda desconhecida. As duas acabam fugindo com a ajuda de Lev, irmão mais novo de Yara.

Já os WLF, o que significa “Frente de Libertação de Washington”, são uma milícia composta por pessoas xenófobas que tomaram o controle de várias áreas de quarentena. Segundo o diretor criativo do jogo, Neil Druckmann, eles são parecidos com os Vagalumes, mas seus objetivos e modus operandi são bem diferentes. Por exemplo, eles usam cachorros para rastrear e atacar qualquer intruso que entre em seu território.

Ainda não está claro se o alvo principal da vingança de Ellie são os Seraphites ou os WLF, mas a protagonista já apareceu matando vários membros dos dois grupos nos trailers.

Outro ponto que ainda está confuso é como Yara, Lev e a mulher misteriosa (que, segundo teorias, pode ser a mãe de Ellie) se encaixam na história.

As mecânicas renovadas do jogo

O gameplay mantém o mesmo estilo do primeiro jogo, oferecendo opções para o jogador escolher se prefere o stealth, se acha melhor atirar em tudo que vê pela frente ou mesmo um meio termo entre os dois.

Como era de se esperar, agora Ellie está um pouco mais forte e pode usar machados e martelos, além de rifles e escopetas. Mas os maiores diferenciais estão em aprimoramentos de sistemas já existentes, dando mais possibilidades para o combate, tanto direto quanto a longa distância.

Por exemplo, agora será possível criar silenciadores para as armas (que quebram com o uso), além de poder se esconder e rastejar até na grama baixa — e atirar flechas enquanto faz isso!

A faca não será mais quebrável, uma vez que Ellie usa o canivete que era de sua mãe.

As melhorias de aptidões vão funcionar da mesma maneira: conforme o jogador coleta pílulas, será possível investir em novas habilidades. O mesmo se aplica à mesa que melhora as armas, a única diferença é que, para ela, é preciso coletar peças.

O stealth promete ser mais desafiador por conta do faro aguçado dos cachorros dos WLF, o que força o jogador a ficar em movimento o tempo inteiro (e aumenta também a pressão para não ser detectado!). Nesses momentos, será possível identificar o rastro de cheiro com o mesmo recurso de “ouvir” que usamos para identificar a localização os inimigos que estão fora do alcance de visão.

A jogabilidade ainda terá um toque à la Uncharted. Agora, Ellie pode saltar e escalar, deixando a movimentação mais fluida.

Por fim, a inteligência dos NPCs inimigos foram melhoradas. Agora, todos os personagens terão nomes, e matar um deles muda completamente o comportamento dos outros. E isso acontece até mesmo com os cachorros.

Por exemplo, se você matar um inimigo ou um dos cães e outro humano encontrá-lo, ele vai lamentar a perda do amigo ou até chorar e, em seguida, ficará nervoso e vai procurar pelo culpado.

Isso ainda será intensificado pelo sistema que simula um batimento cardíaco nos NPCs, segundo o codiretor do game, Anthony Newman. É como se cada um deles tivesse um termômetro que oscila nos momentos tensos, afetando no comportamento e até na respiração deles, que pode ficar pesada.

Vale ainda lembrar que não é obrigatório matar os cachorros, sendo possível passar por eles sorrateiramente e evitando ficar parado por conta do cheiro. Então, se você assassinar algum deles (mesmo que sem querer), sinto dizer que a culpa é toda sua!

Já em relação aos infectados, apenas uma nova classe foi apresentada até agora: os Shamblers. Eles são do estilo tanque, parecendo uma versão mais rápida e menos resistente dos Vermes, que soltam um gás venenoso e ainda explodem depois de levar muito dano.

E o multiplayer?

Mesmo a campanha sendo o grande foco do primeiro título, o multiplayer, chamado Facções, conseguiu uma boa base de fãs. Infelizmente, já foi confirmado que a sequência não terá o modo.

Segundo o estúdio, o motivo para isso é devido ao enorme escopo do jogo que vai preencher dois discos Blu-Ray apenas com o modo single-player.

The Last of Us Part II será lançado no dia 21 de fevereiro de 2020 e chegará exclusivamente para PlayStation 4.