Trabalhar com Star Wars é como trabalhar com a CIA, diz roteirista

Gary Whitta revelou esquema de segurança

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Trabalhar com Star Wars é como trabalhar com a CIA, diz roteirista

Durante a Salt Lake Comic Con 2017, o roteirista Gary Whitta, que trabalhou em Rogue One, revelou que “trabalhar com a Lucasfilm é como trabalhar com a CIA” e que um forte esquema de segurança foi montado para garantir a confidencialidade de tudo sobre o filme.

Quando foi contratado, Whitta foi informado que receberia um documento secreto que só poderia ser acessado com uma senha de 16 dígitos, que lhe seria passada a ele através de uma ligação telefônica. O roteirista ficou em casa o dia todo, saindo apenas por cinco minutos. Foi quando a ligação chegou — ele não estava lá para atender. A mensagem de voz dizia que tentaria contatá-lo novamente na segunda-feira seguinte. Whitta passou o final de semana tentando descobrir a senha, obviamente sem sucesso.

Rogue One: Uma História Star Wars conta a história do time de rebeldes que rouba os planos da Estrela da Morte, o longa se passa entre os episódios III e IV e tem participação de personagens já conhecidos como Darth Vader e Mon Mothma.