The Walking Dead | Produção pode deixar a Geórgia devido a lei antiaborto

Série é gravada em Atlanta desde a primeira temporada

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
The Walking Dead | Produção pode deixar a Geórgia devido a lei antiaborto

Depois da Disney, da Netflix e da Warner ameaçarem abandonar o estado da Geórgia para suas produções por conta de uma lei antiaborto, foi a vez da AMC se posicionar na situação.

O canal, que comprou estúdios no estado, disse que, se a lei for mantida, vai repensar suas produções em Atlanta, incluindo as filmagens de The Walking Dead, que é gravada na cidade desde a sua primeira temporada. A informação é do TheWrap.

No dia 7 de maio, o governador da Geórgia, o Republicano Brian Kemp, assinou um texto que proíbe qualquer tipo de aborto quando batimento cardíaco for detectado na barriga da mãe. Na prática, a lei proíbe abortos já a partir da sexta semana de gravidez, quando, muitas vezes, a mulher ainda nem descobriu estar grávida.

A lei está prevista para entrar em vigor em janeiro de 2020, mas não faltam esforços para contestar a medida.

A cidade de Atlanta, no estado da Georgia, é conhecida como a “Hollywood Sulista” e recebe grandes estúdios de cinema devido a uma isenção fiscal de 30% dos impostos. Se os estúdios deixarem o estado após a aprovação da lei, serão mais de US$ 3 bilhões em prejuízo, já que grandes longas como Pantera Negra e Vingadores: Ultimato são filmados na cidade.