Sonic Superstars moderniza o clássico com belo visual e zonas inéditas | Review

Novo jogo do ouriço azul não é uma experiência definitiva, mas cumpre objetivo de dar uma cara nova à franquia

Paloma Pinheiro Publicado por Paloma Pinheiro
Sonic Superstars moderniza o clássico com belo visual e zonas inéditas | Review Sonic Superstars/ SEGA/Divulgação

Com mais de 30 anos de história, o ouriço azul mais estiloso dos videogames segue com um lugar especial no coração de muitos jogadores. Sem deixar de lado os fãs de longa data, o time por trás de Sonic construiu uma trajetória que concilia inovação e a preservação daquilo que há de mais clássico na franquia.

Seguindo esse pensamento, a Sonic Team e a Arzest anunciaram, em junho, Sonic Superstars, um jogo inédito com a proposta de “modernizar” a fórmula dos games do ouriço que, dessa vez, é reimaginada com gráficos em 3D.

O resultado é positivo, e o game cumpre seu principal objetivo: preserva o gameplay clássico do Sonic, enquanto renova o antigo visual – pixelado – adicionando ideias criativas em um cenário inédito.

Um novo mundo, velhos inimigos

sonic suprstars review
Jogar com Tails é uma boa opção para aqueles que tem um perfil explorador. Imagem: Sonic Superstars/captura de tela.

O game é ambientado nas Northstar Islands e segue os planos de dominação mundial do maléfico Dr. Eggman. Dessa vez, o vilão se une a Fang e Trip – uma personagem inédita – para capturar os animais da ilha, transformando-os em Badniks robóticos.

A premissa é familiar para os fãs do ouriço que, inicialmente, podem escolher entre Sonic, Tails, Knuckles e Amy como personagens jogáveis. É assim que começa a missão de salvar as criaturinhas da ilha e derrotar os terríveis vilões.

A partir disso, o gameplay segue a fórmula dos jogos clássicos: a ilha é dividida em zonas e o jogador deve coletar anéis e itens para superar o chefão ao final de cada fase. As rotas superiores põem a velocidade em destaque, enquanto as rotas inferiores demandam mais esforço e habilidades de plataforma do jogador.

Com isso em mente, não espere grandes mudanças no gameplay. A maior inovação do jogo é, sem dúvidas, o visual inédito com gráficos em 3D e a adição de sete novas habilidades, conhecidas como Poderes Esmeralda.

Esse recurso permite que o jogador ative um poder especial para cada Esmeralda do Caos coletada (sete, ao todo). Desse modo, a lista de habilidades funciona muito bem para a exploração das zonas e combate contra inimigos. Um dos poderes, por exemplo, revela itens escondidos, enquanto outro convoca uma horda de clones para atacar os adversários da tela. Ainda assim, o recurso não é obrigatório, e o jogador pode, inclusive, zerar o game sem utilizar as habilidades.

Além das inovações, os fãs do ouriço azul também podem sentir um gostinho de nostalgia com as Fases Especiais e as Fases Bônus, que retornam com alguns tipos de gameplays dedicados à obtenção de medalhas, por exemplo.

Sonic Superstars diverte quando aposta em zonas criativas e inovadoras. Imagem: captura de tela.

Quanto ao visual, as zonas inéditas são chamativas e criativas, mas poucas causam aquela sensação marcante e perigosa dos games clássicos. Apesar disso, algumas fases finais, como Cyber Station e Egg Fortress, conseguem roubar a atenção, equilibrando desafio e diversão com o protagonista assumindo as formas de um ratinho fofo e de uma água viva, por exemplo.

Experiência moderna, mas não definitiva

Durante mais de 20 horas de gameplay, foquei no Modo História para um jogador, mas é importante lembrar que o game também permite que a narrativa principal seja explorada com a família e amigos, a partir de um modo cooperativo local para até quatro jogadores. Além da campanha, ainda é possível reunir a galera para se aventurar com um Modo Batalha (online e local) e um modo Contra o Tempo.

De modo geral, Sonic Superstars é um bom game do ouriço, que chega com textos em português brasileiro e cumpre seu principal objetivo: repaginar o visual pixelado dos jogos clássicos, preservando o gameplay que conquistou diferentes gerações ao longo dos anos.

Apesar disso, é inevitável sentir (em vários momentos) que falta algo que torne essa experiência inesquecível e extremamente empolgante, como se espera de um jogo do Sonic. Ainda assim, este é um game que diverte e consegue resgatar a identidade do ouriço, seja pelas velhas mecânicas ou pela trilha sonora sempre contagiante.


Esta review foi feita com uma cópia cedida pela SEGA.

Sonic Superstars está disponível para PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox Series X|S, Xbox One, Nintendo Switch e PC (via Steam e Epic Games).

Aproveite e siga o NerdBunker nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok, e entre no nosso grupo no Telegram.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1