8 filmes da Sessão da Tarde que são baseados em livros clássicos e você nem percebeu

Sabia que aquela trama adolescente é inspirada em Shakespeare?

Camila Sousa Publicado por Camila Sousa
8 filmes da Sessão da Tarde que são baseados em livros clássicos e você nem percebeu

No Brasil, os chamadosfilmes de Sessão da Tarde são conhecidos como produções leves e divertidas, perfeitas para assistir sem muito compromisso durante o dia. O que muitos não sabem é que vários destes longas são inspirados em clássicos da literatura, como As Patricinhas de Beverly Hills, que tem como base Emma, romance de Jane Austen.

O mais interessante é como estes longas adaptam histórias que podem parecer chatas em um primeiro momento, mas que, na verdade, são carregadas de emoção e tramas envolventes – mostrando como, na maior parte das vezes, precisamos apenas dar uma chance para conhecer obras incríveis.

Na lista abaixo, enumeramos 8 filmes da Sessão da Tarde que são baseados em clássicos e você não percebeu:

Edward Mãos de Tesoura (1990)

Edward Mãos de Tesoura é um conto de fadas estranho, da forma que apenas Tim Burton poderia fazer. A trama mostra que Edward foi criado por um inventor, que morreu antes de lhe dar mãos, e o jovem tem lâminas no lugar dos membros. Por isso, ele vive sozinho e afastado dos humanos, a não ser para criar cortes de cabelo incríveis.

Lançado em 1991, o longa foi feito a partir de um desenho pensado por Burton na infância, mas o próprio cineasta confirmou que o filme se inspira em contos clássicos de terror, como Frankenstein, que narra como o Dr. Victor Frankenstein criou o clássico monstro em seu laboratório – e como a criatura foi perseguida depois.

As Patricinhas de Beverly Hills (1995)

Quem não se lembra do clássico terninho amarelo utilizado por Alicia Silverstone em As Patricinhas de Beverly Hills? O clássico da TV aberta conta a história de Cher, uma jovem rica e popular, que decide começar a fazer boas ações. Após ajudar no relacionamento de dois professores de sua escola, ela decide transformar uma aluna nova, mas fica com ciúmes quando ela começa a se tornar popular.

Essa trama é inspirada em Emma, clássico de Jane Austen. No livro, a protagonista é uma jovem rica e mimada, que gosta de ocupar os dias interferindo na vida romântica das pessoas ao redor. Além disso, Emma tem uma protegida chamada Harriet, que lembra muito a jovem e tímida Tai (Brittany Murphy) mostrada no filme.

10 Coisas Que Eu Odeio em Você (1999)

Começando por um dos filmes mais queridos de sua época, 10 Coisas Que Eu Odeio em Você é protagonizado por Julia Stiles e Heath Ledger. A trama segue a jovem Bianca, que é popular e quer ter um namorado, mas só pode fazer isso após sua irmã Kat também começar a namorar. Disposto a tudo para ficar com Bianca, um jovem suborna o amigo para conquistar Kat.

Essa história é uma versão mais leve de A Megera Domada (The Taming of the Shrew), escrita por William Shakespeare. Na peça, um rico mercador decide que sua filha mais nova (Bianca) só pode se casar após a mais velha (Catarina ou Katherine, no original) encontrar um par. Além do mesmo nome, a personagem Kat também tem uma personalidade forte e uma língua afiada que espanta quase todos os pretendentes, assim como sua versão na literatura.

Ela é Demais (1999)

Ela é Demais ganhou uma nova versão recentemente pela Netflix, mas essa história de amadurecimento já foi mostrada anteriormente. No filme, o atleta mais cobiçado da escola começa a perder popularidade após ser deixado pela namorada, e resolve aceitar uma aposta para conquistar a tímida Laney Boggs e transformá-la na próxima rainha do baile.

Essa trama é inspirada em Pigmalião, peça teatral de George Bernard Shaw, que também foi a base para My Fair Lady, Uma Linda Mulher, e vários outros filmes ao longo da história. A trama da peça foca em uma mulher simples transformada em uma dama da alta sociedade – o equivalente a ser rainha do baile em um filme adolescente.

Ela é o Cara (2006)

Ela é o Cara é um filme de 2006 protagonizado por Amanda Bynes. Nele, a jovem Viola tem um talento especial para o futebol, mas fica frustrada quando descobre que o time de sua escola vai acabar. Para continuar jogando, ela aproveita a ausência de seu irmão gêmeo e finge ser ele, para integrar a equipe de uma escola particular. Porém, a proximidade com outros jogadores termina em romance.

O filme é uma adaptação livre de Noite de Reis (Twelfth Night), peça de William Shakespeare apresentada pela primeira vez em 1602. Nela, Viola e Sebastian são irmãos gêmeos que se separam após um naufrágio. Para conseguir trabalho, a jovem se disfarça de homem e assume a identidade de Cesário, que desperta a paixão de Olivia, por quem o Duque Orsino é apaixonado. Cesário/Viola, por sua vez, se apaixona pelo duque. Um pouco confuso, certo? Mas a inspiração em toda essa confusão rendeu um filme adolescente muito divertido de assistir.

A Mentira (2010)

Em A Mentira, de 2010, Emma Stone faz o papel de Olive, uma jovem que é pressionada a contar sobre seu final de semana, e resolve deixar a história mais interessante, com uma pequena mentira sobre a perda de sua virgindade. A história, é claro, se espalha rapidamente e ela fica popular na escola, mas não da melhor forma.

Essa trama é inspirada em A Letra Escarlate, escrito em 1850 por Nathaniel Hawthorne. O livro acompanha Hester Prynne, uma mulher que vive em uma comunidade muito puritana, e tem uma relação fora do casamento, que resulta no nascimento de uma criança. Sem revelar o nome do amante, Hester é obrigada a usar a letra A em suas roupas, para identificar que ela cometeu adultério. Vale lembrar que o título original de A Mentira é Easy A, uma referência direta à publicação.

Meu Namorado é um Zumbi (2013)

O caso de Meu Namorado é um Zumbi é ainda mais curioso, já que o filme é inspirado em um livro, que é inspirado no clássico de Shakespeare, Romeu e Julieta. No filme de 2013, o mundo está passando por um apocalipse zumbi, quando um dos mortos-vivos se apaixona por uma humana, criando um grande conflito entre os dois grupos.

O filme adapta o livro Sangue Quente, de Isaac Marion, que faz várias referências ao conflito entre os Montéquios e Capuletos da obra clássica. Inclusive, o nome da protagonista de Meu Namorado é um Zumbi é Julie (Julieta) e o morto-vivo é chamado de R (Romeu).

Você Nem Imagina (2020)

Lançado na Netflix em 2020, Você Nem Imagina narra a história de Ellie Chu, uma típica aluna que se sente deslocada, e que costuma vender lições de casa para ajudar sua família com o dinheiro. Ela é apaixonada por Aster, por isso fica em dúvida quando é contratada por Paul para escrever cartas românticas para ela se passando por ele.

A inspiração para o filme vem de 1897, com a peça Cyrano de Bergerac, baseada na vida do autor de mesmo nome e escrita por Edmond Rostand. A peça mostra que Cyrano era apaixonado por sua prima Roxane, que também despertou o amor de Cristiano. Sem esperanças de ficar com a jovem, Cyrano resolve usar o dom das palavras para ajudar Cristiano.

Curiosamente, a peça também inspira outro filme da Netflix, Sierra Burgess é uma Loser, protagonizado por Shannon Purser. A diferença é que aqui, Sierra conversa com o atleta Jamey por mensagens de texto no celular, enquanto ele acredita estar falando com a popular Veronica.

Bônus: Segundas Intenções (1999)

Lançado em 1999, Segundas Intenções não poderia ser exibido na TV aberta durante a tarde, mas merece ser citado nesta lista. Com nomes como Sarah Michelle Gellar, Ryan Phillippe, Reese Witherspoon e Selma Blair no elenco, a produção é focada na jovem Annette que, sem querer, se torna alvo de uma aposta entre os irmãos de criação Sebastian e Kathryn, ao escrever um artigo sobre como deseja ficar virgem até o casamento.

Apesar de ser um pouco mais pesado que outros da lista, o longa também foi influenciado pela literatura, neste caso, por As Ligações Perigosas, romance escrito pelo francês Pierre Choderlos de Laclos. Nele, A Marquesa de Merteuil e o Visconde de Valmont passam o tempo criando jogos de sedução na corte real francesa do século XVIII, e isso pode afetar a vida de uma jovem que sonha com o amor verdadeiro.

Tudo isso mostra como a cultura pop e a literatura clássica têm muito em comum e como os filmes podem despertar o interesse por livros publicados há muito tempo.

Se você comprar algum dos livros pelos nossos links, o Jovem Nerd pode receber uma comissão. Importante ressaltar que o estoque pode ser alterado a partir do momento da publicação dessa matéria. 

Mais notícias