Saiba mais detalhes de Middle-earth: Shadow of Mordor

A nova entrada no universo Tolkien pegou todo mundo de surpresa. Com o segundo filme da trilogia O Hobbit batendo à porta, a Warner anunciou um jogo completamente inédito na cronologia, com um personagem também inédito! Em Middle-earth: Shadow of Mordor, acompanharemos a história do Ranger/Guardião Talion. Nesta época, durante os 60 anos entre O […]

Stephan Martins Publicado por Stephan Martins
Saiba mais detalhes de Middle-earth: Shadow of Mordor

ads_som

A nova entrada no universo Tolkien pegou todo mundo de surpresa. Com o segundo filme da trilogia O Hobbit batendo à porta, a Warner anunciou um jogo completamente inédito na cronologia, com um personagem também inédito!

Em Middle-earth: Shadow of Mordor, acompanharemos a história do Ranger/Guardião Talion. Nesta época, durante os 60 anos entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, Aragorn e os Guardiões do Norte (junto com suas contrapartes em Gondor) continuam vivendo da terra distante das civilizações que silenciosamente protegem. Por outro lado, o poder emergente de Sauron emprega os Espectros do Anel — os Nazgûl –, que servem um propósito semelhante.

Talion vive próximo ao Portão Negro de Mordor, seu posto de guarda. Sua mulher e filho não gostam da ideia de ficar tão próximos de uma terra maldita, mas ainda assim vivem com ele. Apesar de Mordor não ser a terra podre e torturada que vimos Sam e Frodo passar, a maldade ainda existe por ali… o que faz a família do Guardião pagar o preço.

Talion também é morto, mas em vez de acompanhar sua família ao outro lado, seu espírito é unido com um espectro, retornando como um híbrido no seu corpo. Já vimos seres normais serem atingidos pelas lâminas dos Nazgûl, que lentamente os transformariam em outros espectros (Frodo, em A Sociedade do Anel), mas um híbrido de homem-espectro é inédito (especialmente quando o espectro é uma entidade com pensamentos próprios), e também um mistério que será abordado no jogo. Com seus novos poderes etéreos, Talion adentra Mordor em busca de vingança.

A espada quebrada do Guardião vai lembrar bastante os fragmentos de Narsil, carregados por Aragorn até sua chegada em Valfenda (livro A Sociedade do Anel) ou o pré-guerra de Mordor de encontro à Minas Tirith (filme O Retorno do Rei); a espada, porém, era uma lâmina com um formato semelhante, mas não é a lendária espada de Elendil. Ela servirá como adaga para ataques furtivos e outras formas de combate corpo-a-corpo. Além disso, ele terá uma espada longa e um arco para matar os Uruks (os piores Orcs).

Para tornar o combate mais mortal, os desenvolvedores investiram no medo que as criaturas podem gerar no jogador, sendo muito fácil ser cercado e dominado. Mas ao acabar com um temível líder, a formação dos inimigos enfraquecerá, e será possível retomar o controle da situação com os poderes sobrenaturais advindos do espectro.

Mas matar seus inimigos não é a solução final. Será possível recrutar os orcs derrotados como espiões, ou como vira-casacas em meio a um combate. E se você deixar alguém vivo, entra o grande trunfo do jogo: o Nemesis System. Basicamente, todo inimigo possui um nome, e quem conseguir fugir ou sobrar vivo poderá voltar com um desejo de vingança, como um oponente ainda mais forte, o que pode ser um verdadeiro perigo no cenário sandbox do jogo.

O roteiro é obra de Christian Cantamessa, o mesmo que escreveu o sensacional Red Dead Redemption. Shadow of Mordor chega em 2014 para PC, PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One.

Via GameInformer


Stephan Martins
Stephan Martins está felicíssimo com mais um RPG promissor em 2014 <3

.

Siga o Jovem Nerd no Twitter, Facebook, YouTube e Instagram, senão o Azaghal desce a machadada!!