Roteiristas comentam sobre o final original de The Last of Us Part II

O jogo teria um desfecho bem mais sombrio

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Roteiristas comentam sobre o final original de The Last of Us Part II

Já faz mais de um mês desde que The Last of Us Part II foi lançado, mas os fãs continuam debatendo sobre as escolhas criativas dos desenvolvedores na história do jogo.

Agora, o diretor criativo Neil Druckmann e a roteirista Halley Gross revelaram que o título originalmente teria um final bem diferente — e muito mais sombrio. A informação é da Game Informer.

[Atenção! A partir de agora, spoilers de The Last of Us Part II]

Gross explicou que, quando se juntou ao projeto, Ellie mataria Abby no final durante a luta em Santa Barbara — o que acabou sendo alterado para ser “mais honesto com a essência da personagem”.

Muitas interações acabaram sendo definitivas, mas o último ato teria Ellie matando Abby. Quando o jogo já estava metade pronto, mudamos isso. Ellie desiste de matá-la no último segundo para [ilustrar] a essência da Ellie antiga, aquela que é cheia de humanidade e foi amada por Joel, que ainda existe dentro dessa personagem que foi tomada pela jornada de vingança.

Druckmann ainda complementou que os destinos de Lev e Yara também foram um fator decisivo para a mudança no final, mas contou que levou um tempo para os desenvolvedores se acostumarem com o novo desfecho.

Deixar Abby viva pareceu errado com a temática no início, mas depois sentimos que foi mais honesto com a personagem. O tema e a mensagem mudaram, mas nossa prioridade sempre foi representar Ellie com honestidade. Há certos objetivos que queremos atingir, mas que só funcionam quando somos consistentes com a personagem que criamos.

The Last of Us Part II está disponível para PlayStation 4. Confira o nosso review!