Jovem Nerd - Notícias sobre filmes, séries, HQs, games, animes, ciência, tecnologia e humor, porque rir não faz mal a ninguém!

Roteirista de Liga da Justiça diz que versão de 2017 é “um ato de vandalismo”

"Zack [Snyder] poder ser cavalheiro demais para falar isso, mas eu não", disse Chris Terrio

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Roteirista de Liga da Justiça diz que versão de 2017 é

Liga da Justiça foi lançado em 2017 e mesmo tendo sido iniciado por Zack Snyder, o longa foi finalizado por Joss Whedon e, até hoje, é alvo de críticas até mesmo de pessoas diretamente ligadas à produção. Desta vez, o roteirista Chris Terrio, falou sobre o título que ele escreveu a trama e os seus comentários também não foram muito amigáveis com o filme.

Em entrevista à Vanity Fair, Terrio chamou a versão de 2017 de “um ato de vandalismo”. “Zack [Snyder] poder ser cavalheiro demais para falar isso, mas eu não”, disse.

Segundo o roteirista, a Warner não deixou com que ele ficasse no set de filmagens durante as gravações. “A atitude do estúdio foi: ‘Nós tocamos o projeto a partir daqui’.”

“Fiquei honestamente chocado quando assisti ao Snyder Cut e vi quanto do roteiro original tinha sido filmado. Com algumas pequenas revisões, eles filmaram o roteiro, e eu entendo que às vezes isso foi uma batalha para Zack.”

Para Chris Terrio, a versão de Joss Whedon tirou os detalhes que o roteirista tinha colocado na trama, o que mudou bastante o resultado final do longa.

“Quando esses toques pessoais foram removidos do filme, na versão de 2017, fiquei quieto porque não pude realmente dizer nada, mas é claro que me machucou. Tudo o que restou foi um esqueleto de dinossauro do que tinha sido uma besta grande e pesada. […]”

A decepção com Liga da Justiça foi tão grande que Terrio pediu para que o seu nome fosse retirado da versão de 2017.

“Eu dirigi até o estúdio e sentei para assistir, algumas semanas antes do lançamento. Liguei na hora para o meu advogado e disse: ‘Quero tirar meu nome do filme’. [O advogado] então ligou para a Warner Bros. e disse a eles que eu queria fazer isso.”

Como o filme já estava sendo divulgado, tirar o nome do roteirista atrasaria o lançamento de Liga da Justiça, portanto o pedido de Terrio não foi realizado. “Eu não fui convidado para a premiere e nunca mais assisti ao filme”, concluiu.

No Brasil, Liga da Justiça de Zack Snyder, também conhecido como Snyder Cut, ficou disponível em diversas plataformas digitais apenas até 7 de abril,  Confira nossa crítica.

Mais notícias