Roland Emmerich fala sobre Independence Day 2 e Fundação de Isaac Asimov

Roland Emmerich (2012, Independence Day) deu uma declaração à Empire Magazine, sobre planos para mais duas sequencias de Independence Day (embora alegue que não saiam tão cedo), e a adaptação da extensa obra de Isaac Asimov, Fundação! “Independence Day 2 é uma incognita. Ele vai e volta, vai e volta. Não há roteiro porque eu […]

Roland Emmerich fala sobre Independence Day 2 e Fundação de Isaac Asimov

Roland Emmerich (2012, Independence Day) deu uma declaração à Empire Magazine, sobre planos para mais duas sequencias de Independence Day (embora alegue que não saiam tão cedo), e a adaptação da extensa obra de Isaac Asimov, Fundação!

“Independence Day 2 é uma incognita. Ele vai e volta, vai e volta. Não há roteiro porque eu não quero escrever alguma coisa antes que algo comece. Um dia isso acontecerá.”

Mas o verdadeiro desafio para ele será a adaptação da obra literária Fundação, um dos mais aclamados do gênero de ficção-científica. A história fala sobre a queda do Império Galático e o surgimento de outro (tomando como inspiração a queda do Império Romano).

“Nós contratamos um designer de produção e é imperativo saber o orçamento do filme. A produção nos tomará tempo até o fim de março, e depois nós decidiremos (o custo de produção). O estúdio está feliz com o roteiro (de Robert Rodat, de O Patriota), mas agora os números do orçamento que contam. Quero fazer um filme bem diferente dos outros de ficção-científica, e eu não quero ter o fardo de ter um orçamento grande demais.”

Em Fundação,o personagem Hari Seldon, através da Psico-História (misto de Sociologia e Matemática) conseguia prever acontecimentos relacionados a sociedade como um todo, envolvendo bilhões (e não ao indivíduo que pode ser imprevisível). Ele descobre quando haverá um colapso no império e que todo o conhecimento da História da Humanidade deve ser preservado, reduzindo o tempo de trevas que cairá sobre a Humanidade.

A mais recente produção a adaptar um conto de Asimov foi a produção dos estúdios da Fox com Eu, Robô, estrelado por Will Smith. Contudo, o filme acabou sendo uma colcha de retalhos, absorvendo a ideia principal que são As Três Leis da Robótica, construindo um roteiro a partir disso fazendo algumas poucas referencias ao livro.

Potencial?

Via WorstPreviews


Efraim Fernandes
Efraim Fernandes acharia mais válido uma série especial sobre a trilogia Fundação do que uma possivel péssima adaptação cinematográfica!

.